A pedido do Rio, Lula libera mais R$ 90 milhões para Pan

A aliança política entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador eleito do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), resultou na liberação em tempo recorde de R$ 90 milhões ao Estado para as obras das instalações do Pan-Americano de 2007.Do total, R$ 30 milhões serão destinados a obras de melhoria do Maracanãzinho, que no Pan sediará provas como vôlei, handebol e ginástica artística. Cabral disse que depois das melhorias, como implantação de ar condicionado e escadas rolantes, o ginásio vai receber grandes eventos internacionais. Os outros R$ 60 milhões serão destinados ao projeto de urbanização da favela da Rocinha, para a construção de ruas, avenidas, praças, áreas de lazer e entradas para ambulâncias e veículos dos bombeiros. O dinheiro foi solicitado por Sérgio Cabral há um mês. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse que, a princípio, só haveria condição de conceder os recursos no ano que vem. Mas o governador Sérgio Cabral reuniu a bancada do Rio de Janeiro e conseguiu que ela abrisse mão das emendas de parlamentares ao Orçamento da União de 2006. "Como boa parte das emendas não havia sido liberada, os parlamentares concordaram em abrir mão delas para que o dinheiro fosse para o Maracanãzinho e para a Rocinha", disse Bernardo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.