Kai Pfaffenbach/ Reuters
Kai Pfaffenbach/ Reuters

A vez de Michael Phelps nos Jogos Olímpicos de Londres

Nadador norte-americano é o recordista de ouros em uma única edição, com oito medalhas

Amanda Romanelli, Wilson Baldini Jr. e Paulo Favero - Enviados especiais, O Estado de S. Paulo

27 de julho de 2012 | 06h20

LONDRES - Enquanto uma legião de fotógrafos disparava seus cliques em direção a Michael Phelps, que pode bater em Londres o recorde de medalhas olímpicas de um atleta, o nadador norte-americano sorriu, pegou seu aparelho celular e mirou em direção aos profissionais. Fez piada sobre a situação e garantiu que está emocionado por participar de sua última edição dos Jogos. "Estou mais relaxado que das outras vezes e só quero me divertir." Dono de 16 medalhas – com mais duas ele iguala a marca da ginasta russa Larisa Latynina -, ele também é o recordista de ouros em uma única edição, com oito.

"Nada do que fiz foi fácil, pois sempre é um desafio. Mas estou confiante e não vejo a hora de tudo começar." Phelps, que pretende competir em cinco provas, sendo que a primeira é o 400 m medley, amanhã, às 6h20 (de Brasília), garante que a ansiedade da estreia é seu principal adversário no momento. Ele conta que vive a expectativa de sua despedida das piscinas "É difícil sentar em uma sala e ficar sem fazer nada, apenas esperando. É por isso que eu fico sentado. Fico muito tempo na sala coletiva, vendo televisão, filme ou mexendo no computador. Estou tentando relaxar o máximo possível. Teve vezes que já fui mais emotivo. Esses vão ser meus últimos momentos de competição da minha carreira, então a emoção é grande. É algo que nunca experimentei."

Aos 27 anos, revela que seu corpo está muito desgastado por tantos anos de treinamento árduo. "Tenho certeza de que eu sentirei mais dores do que há quatro anos. Meu corpo está mais velho, mas preciso tentar me recuperar de uma prova para outra. Farei massagem, usarei gelo e tentarei dormir e descansar o máximo de tempo possível."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.