Steve Marcus/Reuters
Steve Marcus/Reuters

Abandonado pelos pais, Ortiz promete bater Mayweather

O campeão de 24 anos sofreu bastante na vida e acredita em vitória sobre o invicto desafiante na luta em Las Vegas

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2011 | 00h00

Enfrentar o invicto Floyd Mayweather, apontado como um dos melhores boxeadores da atualidade, hoje, no MGM Hotel, em Las Vegas, não é considerada uma missão difícil para Victor Ortiz, campeão mundial dos meio-médios (até 66,678 quilos), versão Conselho Mundial.

Aos 24 anos, Ortiz, que soma 29 vitórias (22 nocautes), duas derrotas e dois empates, afirma que a vida foi mais dura do que qualquer rival. "Estar vivo e longe da prisão ou do tráfico de drogas já me torna um dos seres humanos mais felizes do mundo."

Ortiz nasceu em Garden City, Kansas. Aos 7 anos, ao voltar da escola soube que sua mãe o havia deixado. "Meu pai era duro. Batia na gente com o que tivesse na mão. Cordas, cabos elétricos, madeiras", relembrou o pugilista em entrevista ao canal HBO. Aos 12, foi a vez de o pai alcoólatra abandonar os três filhos. "Vivemos em um centro educacional, onde conheci o boxe." Seu talento foi descoberto aos 16 anos pelo técnico Roberto Garcia, que conseguiu sua guarda legal. O treinador o levou para as seletivas olímpicas de Atenas, em 2004. Ortiz perdeu nas rodadas finais.

"O boxe é minha vida. Por isso, estou sempre em plena forma", diz Ortiz, que complementa o treino com surfe, bicicleta e corridas em montanhas. "Mayweather é uma lenda, mas nunca enfrentou alguém como eu. Estou pronto para vencê-lo." Será a primeira vez que o canhoto Ortiz vai defender o cinturão, ganho em abril diante de Andre Berto, em um duelo onde os dois caíram duas vezes cada.

Se Ortiz promete surpreender, Mayweather já pensa em um duelo com o filipino Manny Pacquiao em 2012. O empresário mexicano Carlos Slim, dono de uma fortuna de US$ 74 bilhões, quer organizar o confronto no Estádio Azteca e oferece US$ 100 milhões para cada boxeador.

Mayweather, que teve problemas fora do ringue e quase foi preso por agredir a ex-mulher e um segurança de um condomínio, não luta desde maio de 2010, quando venceu Shane Mosley. "Vocês (público e jornalistas) vão ver o Mayweather de sempre", diz o americano, que soma 41 vitórias (25 nocautes).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.