Aceleradas

A FIA divulgou com alarde a ida de seu presidente, Max Mosley, ao rali da Jordânia. E, da mesma forma, anunciou, ontem, que o ministro da Ciência, Cultura e Esporte de Israel, Galeb Majadle, o convidou para visitar o país. Horas depois, porém, o governo israelense retirou o convite. Mosley se envolveu recentemente em escândalo sadomasoquista. Na orgia, ele e cinco prostitutas simulam estar num campo de concentração nazista.Felipe Massa deseja dar a si mesmo um presente, amanhã: a segunda vitória no campeonato. Ontem, completou 27 anos. Mas os treinos livres mostraram a Massa que a pista está diferente dos testes da semana passada, quando foi o mais rápido. "Está mais fácil errar, eu mesmo rodei." Foram duas rodadas. De manhã registrou o segundo tempo e à tarde, o quinto. Rubens Barrichello, da Honda, ficou em 18º e 17º.Nelsinho Piquet disse que não há nenhuma relação com a presença do pai, Nelson, em Barcelona, o fato de ter realizado seu melhor trabalho até agora na F-1. Ele levou o renovado modelo R28 da Renault à sétima posição de manhã e ao segundo tempo à tarde. "Não perdi voltas para conhecer a pista, como ocorreu até agora. Gastei o tempo para trabalhar o carro e o resultado está aí." Mas não se ilude. "Nós melhoramos, mas não para justificar esse avanço. Amanhã (hoje) veremos a verdade."A equipe Piquet Sports deu show na classificação da etapa de abertura do campeonato da GP2, ontem. O venezuelano Pastor Maldonado larga hoje na pole, com 1min27s547. Bruno Senna, da ISport, sai em quarto, Alberto Valério, da Durango, em 17º, e Diego Nunes, DPR, em 25º. A prova às 11 horas, com SporTV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.