Felipe Trueba/EFE
Felipe Trueba/EFE

Acidente com carro de equipe que cobria o Rali Dacar mata 2

Veículo despencou de um barranco nas cercanias do município de Andalgalá, na Argentina

Agência Estado

10 de janeiro de 2014 | 12h25

CATAMARCA - Uma tragédia envolvendo o carro de uma equipe de jornalismo marcou o dia no Rali Dacar, conforme revelou a polícia de Catamarca, na Argentina, nesta sexta-feira. O veículo despencou de um barranco nas cercanias do município de Andalgalá, deixando dois mortos, sendo um jornalista e um amigo dos passageiros. Outros dois fotógrafos, que estavam no carro, ficaram feridos sem gravidade.

Segundo a polícia local, o jornalista Agustín Ignacio Mina, de 19 anos, e Daniel Eduardo Ambrosio, de 51, não resistiram aos ferimentos. Mina era colaborador de uma revista especializada em rali, enquanto Ambrósio era um entusiasta do esporte. Os fotógrafos que ficaram feridos são Rodrigo de Quesada e Martín Delgado.

Os jornalistas acompanhavam o rali sem credenciais e estavam fora da área reservada à imprensa. O policial local Daniel Omar Roldán informou que "as quatro pessoas estavam em uma camionete e em uma curva perderam o controle e caíram no barranco". De acordo com a esposa de Martín Delgado, Patricia, seu marido, Agustín Mina e Rodrigo de Quesada trabalhavam para a revista Super Rally, enquanto "Ambrosio era um amigo que foi como convidado".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.