Acusações de egoísmo deixam clima pesado

O clima no vestiário do Corinthians, após o empate com o Botafogo, ficou tenso por causa da acusação de alguns jogadores de que o egoísmo venceu a coletividade no time paulista. "A gente não pode esconder isso, houve egoísmo em vários lances", afirmou o zagueiro Chicão, ainda no campo, ao término da partida.O volante Cristian foi mais direto nas declarações. "Poderia ter passado aquela bola para o Ronaldo e não tem como dizer que não viu o Ronaldo." A bola, em questão, refere-se a um lance no primeiro tempo, desperdiçado pelo lateral André Santos.O goleiro Felipe fez coro ao discurso de protesto. "A gente foi campeão paulista tocando a bola um para o outro." Do mesmo modo, o técnico Mano Menezes não escondeu a irritação. "Não vou negar o que houve. Mas vamos guardar a raiva interior para que se transforme em força positiva na quarta-feira", disse, já pensando no jogo com o Fluminense, no Rio, pela Copa do Brasil.

Sílvio Barsetti, O Estadao de S.Paulo

18 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.