Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Acusado de doping, ciclista italiano quer contraprova

Atleta da Itália diz que chegou a dormir em uma prisão após ser flagrado no exame antidoping

EFE,

18 de julho de 2008 | 20h23

O ciclista italiano Riccardo Riccó, cujo exame deu positivo para a presença da substância eritropoetina (EPO) na quarta etapa da Volta da França, garantiu nesta sexta-feira que pedirá a contraprova.Veja também: Australiano mantém primeiro lugar na Volta da FrançaRiccó, que disputava a competição pela equipe Saunier, disse que no sábado deve se encontrar com seu advogado para começar a elaborar a defesa.O ciclista revelou à imprensa italiana detalhes do interrogatório a que foi submetido na França e disse que chegou a dormir na prisão. O italiano foi acusado por posse de substâncias venenosas e importação de mercadorias proibidas. O delito pode render até um ano de cadeia.Nesta sexta, a Saunier anunciou a decisão de abandonar o Volta da França e disse que Riccó e seu compatriota, Leonardo Piepoli, não fazem mais parte da equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
Volta da FrançadopingRiccardo Riccó

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.