Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Ademilson deve se 'despedir' da equipe titular do São Paulo

Caso Luis Fabiano volte no clássico com Corinthians, atacante deve retornar ao banco de reservas

O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2012 | 03h07

SÃO PAULO - Luis Fabiano treinou ontem normalmente com os demais companheiros e deve voltar à equipe no clássico contra o Corinthians, caso não ocorra nenhum imprevisto. Se a previsão se confirmar e o atacante estiver disponível no fim de semana, o duelo contra o Bahia deve marcar a despedida do jovem Ademilson da equipe titular, uma vez que Lucas e o camisa 9 são os dois principais jogadores de linha e titulares indiscutíveis.

A rápida ascensão não assustou o garoto, que ganhou fama e prestígio à medida que enfileirou gols e boas apresentações com a camisa Tricolor. Foram nove jogos entre os titulares, quatro gols marcados e a esperança de que o novo camisa 11 (ele vestia a 29, mas ganhou o número da diretoria como reconhecimento pelo trabalho) possa vir a ser o sucessor de Lucas a partir do ano que vem, quando o titular deixa o Morumbi para se juntar ao milionário time do Paris Saint-Germain.

Já falando em tom de despedida, Ademilson acredita que conseguiu deixar uma boa impressão e garante que está longe de ter demonstrado todo seu potencial. "Acredito que correspondi. Procurei sempre fazer o que o Ney me pediu e tentei dar meu melhor. Ainda não atingi meu melhor, o torcedor ainda tem muito para ver. Se eu sair para a entrada do Luis, vou sempre me esforçar para continuar correspondendo", afirmou.

Com data marcada para deixar a equipe, nada melhor que uma exibição de gala em seu último ato antes de voltar para o banco. Ao lado de Lucas, ele formará um ataque de muita velocidade para tentar definir o jogo em um contragolpe. Se conseguir reeditar o sucesso no jogo contra a Ponte, ele guarda um fio de esperança para convencer Ney Franco a arrumar um lugar entre os titulares. "Expectativa a gente sempre tem, né, pode ser que ele pense e mude. Não vou atropelar as coisas, se tiver que ir para o banco eu vou tranquilo e vou trabalhar para fazer sempre o meu melhor", ponderou.

Prestigiado pela diretoria, queridinho dos torcedores e jogador de confiança de Ney Franco, Ademilson prepara seu "até breve" do time titular com a certeza de que, assim que surgir uma oportunidade, será aproveitado e muito mais maduro. "Estou mais acostumado ao clima do jogo, antes eu ficava meio nervoso quando entrava no segundo tempo e agora eu me sinto mais tranquilo para jogar meu futebol."/ F.F.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.