Adidas e Puma 'fazem as pazes' depois de 60 anos de disputa

Gigantes do material esportivo foram fundadas separadamente em 1948 por irmãos alemães que brigaram

BBC Brasil, BBC

18 de setembro de 2009 | 10h45

As gigantes de artigos esportivos alemãs Adidas e Puma devem encerrar, na próxima segunda-feira, uma disputa familiar de mais de 60 anos.

Elas foram fundadas separadamente pelos irmãos Adi e Rudolf Dassler, que haviam começado a trabalhar juntos nos anos 20, fabricando calçados esportivos na lavanderia de sua casa, mas que acabaram brigando durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 1948, cada um fundou sua respectiva fábrica, uma de cada lado de um rio na cidade de Herzogenaurach, na Baviera, dividindo também os moradores locais, fiéis a um ou a outro empregador.

Na segunda-feira, funcionários de ambas as empresas vão trocar apertos de mão e jogar uma partida de futebol. 

DIA DA PAZ

Em um comunicado divulgado conjuntamente, a Adidas e a Puma dizem que estão fazendo as pazes em apoio à organização Peace One Day ("Paz um dia", em tradução livre), que celebra o dia mundial sem violência em 21 de setembro.

Nenhuma das duas empresas é hoje administrada por familiares dos Dassler, mas recentemente o neto de Rudolf, Frank, chegou a trabalhar para ambas.

Desde 2007, a Puma tem como acionista majoritário o grupo francês de artigos de luxo PPR, que também é dono da Gucci.

Já a Adidas é admnistrada por vários proprietários - nenhum dos acionistas individuais tem mais de 5% das ações.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.