Adilson Batista se rende à pressão e mexe no Santos

Criticado por últimas escalações, técnico deve optar por trio ofensivo e meio leve: Alan Patrick[br]e Maikon Leite aprovados

Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2011 | 00h00

Adilson Batista resolveu ceder à pressão da torcida e mexer na escalação do Santos. Após ver seu trabalho contestado por causa do esquema conservador, o treinador volta a optar pelo futebol ofensivo e veloz que marcou o time vencedor de 2010. Maikon Leite e Alan Patrick são as principais novidades, além do retorno de Jonathan, recuperado de contusão, na lateral-direita.

O Santos recebe o São Bernardo, sábado (18h30) e a meta é apagar a má impressão deixada no empate sem gols diante do Deportivo Táchira e, principalmente, na derrota para o arquirrival Corinthians, por 3 a 1. A primeira experiência com a nova formação foi feita no treino de ontem cedo, no CT Rei Pelé. Diogo deve seguir entre os titulares, mas com nova função: quando o time estiver com a bola ele será terceiro atacante e quando for atacado ele volta para compor o meio.

Com a entrada de Alan Patrick no meio e do velocista Maikon Leite no ataque, o time ficou mais leve e rápido e chegava seguidamente à área adversária. Adilson gritou bastante com os jogadores para corrigir o posicionamento, principalmente no meio de campo. Na segunda parte do tático-técnico, Felipe Anderson, já apontado como provável sucessor de Ganso, entrou no lugar de Diogo, movimentou-se bem, mas tem poucas chances de começar como titular diante do São Bernardo.

Como Edu Dracena e Possebon vão cumprir suspensão, Bruno Rodrigo entrou na zaga e Adriano treinou como primeiro volante. Elano participou apenas da primeira parte dos treinos. Foi um rachão, com titulares e reservas misturados nos times verde e amarelo e com Ganso atuando como curinga para os dois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.