Iran Schleder/Divulgação - CBCA
Iran Schleder/Divulgação - CBCA

Adolescente se afirma como grande promessa da canoagem

Atleta de 16 anos, preparada para os Jogos do Rio, obtém vaga olímpica quatro anos antes

Alessandro Lucchetti, Jornal da Tarde

12 de março de 2012 | 17h06

SÃO PAULO - O investimento em novos atletas visando aos Jogos Olímpicos do Rio está propiciando resultados precoces. Sábado a garota Ana Sátila Vargas, que completa 16 anos amanhã, conquistou a vaga para os Jogos Olímpicos de Londres no caiaque individual (K1) durante o Pan-Americano disputado no Canal Itaipu, em Foz do Iguaçu.

Com grande potencial, revelado nas competições nacionais, Ana Sátila ingressou na Seleção Brasileira adulta dia 5 de janeiro porque este ano completa a idade mínima exigida pelo regulamento. Não fosse isso, poderia ter entrado antes.

A Seleção Brasileira de canoagem slalom é treinada pelo italiano Ettore Ivaldi desde novembro. Ele preparou canoístas de seu país para os Jogos de Sydney (2000) e Atenas (2004). A Itália conquistou três medalhas olímpicas nessas duas edições dos Jogos. Depois, ele reestruturou e comandou a Espanha, que passou em branco em Pequim. Nos últimos dois anos, treinou a Irlanda.

“É um treinador muito qualificado. Melhorei muito nesses poucos meses em que estou com ele. Estávamos focados só nos Jogos do Rio, mas fomos vendo que tínhamos chance de ir a Londres e resolvi acreditar”, diz Ana, que começou a remar aos nove anos numa escolinha em sua cidade natal, Primavera do Leste, no Mato Grosso.

Empolgada com a vaga olímpica, ela não descarta suas chances de medalha, embora tenha se classificado apenas na segunda leva – a primeira foi no Mundial da Eslováquia ano passado. “Nada é impossível.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.