Adriano, enfim, chega aos 100 kg

Tite define hoje se vai ser desde o início ou só por alguns minutos. Mas dificilmente Adriano não enfrenta o São Caetano, amanhã, às 16h20, no ABC. E a chance - pode ser a última - vem num bom momento, no qual ele está mais magro, aguentando correr por mais tempo sem ficar ofegante e com Liedson e Élton passando por fase irregular.

FÁBIO HECICO, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2012 | 03h06

"Vamos avaliar com cuidado o trabalho de hoje (ontem) e de amanhã (hoje) para confirmá-lo. O Tite é quem decide, mas ele foi muito bem na semana passada. Vamos ver como foi nessa", avaliou o preparador físico Fábio Mahseredjian. "O Adriano está com o menor peso corporal desde que chegou aqui."

Adriano realmente deu uma afinada. Nos corredores do clube, há quem festeje por ele ter conseguido bater na casa dos 100 quilos - oficialmente o clube mantém a norma de não divulgar o peso verdadeiro -, que chegou a ultrapassar os 110 quilos.

Nos treinos, o centroavante já mostra mobilidade e faro de gol apurado - foram três marcados num coletivo na segunda-feira. Entrar em campo é o passo decisivo para convencer Tite de que será útil e também mostrar ao novo presidente, Mário Gobbi, que tem condições de renovar o contrato (termina em junho).

Gobbi, por sinal, assumiu bastante exigente, cobrando intenso trabalho - não que antes ninguém trabalhasse - para o clube conquistar títulos em todos os setores, principalmente o futebol. Adriano parece ter entendido a mensagem de Gobbi e vem surpreendendo.

"O Adriano está mais consciente em mostrar trabalho", reconhece um integrante da direção. "Está se 'matando' em campo." O atacante impressionou nos últimos dias pela entrega nos treinos, algo até então não visto. E teria revelado a intenção de, enfim, mostrar a que veio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.