Adriano pode pegar até um ano de prisão

O atacante Adriano e o ex-policial Júlio Cesar de Oliveira foram denunciados ontem pelo Ministério Público do Estado do Rio por lesão corporal em razão do tiro que feriu um dedo da mão esquerda de Adriene Cyrilo Pinto, disparado dentro do carro do jogador, no dia 24 de dezembro de 2011. Os denunciados vão responder pelo art. 129, parágrafo 6.º combinado com o art. 13, parágrafo 2.º, alínea C, ambos do Código Penal. Adriano pode pegar até um ano de prisão, de acordo com as penas previstas. A Justiça marcou a audiência de instrução e julgamento para 13 de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.