Adriano, suspenso, está na lista para pegar Itália

Atacante da Inter foi punido ontem, por ter agredido rival no domingo, mas integra relação de convocados do Brasil para amistoso do dia 10

Leonardo Maia, O Estadao de S.Paulo

27 de janeiro de 2009 | 00h00

O técnico Dunga tem fama de durão e disciplinador. Mas atos de indisciplina estão em segundo plano quando o assunto é a sua seleção brasileira. O atacante Adriano, da Internazionale de Milão, suspenso na Itália por três partidas por agredir o zagueiro Daniele Gastaldello, da Sampdoria, domingo, está na primeira lista de convocados do ano, desta vez para o amistoso contra a Itália, no dia 10 de fevereiro, em Londres.Dunga não citou nominalmente Adriano, mas tratou de diminuir a importância do episódio. "Lógico que a questão disciplinar é importante", comentou o treinador. "Mas prefiro um jogador que dê alguns problemas e que também crie problemas ao adversário", comparou. "É mais fácil controlar do que ensinar alguém a jogar."Adriano, autor do gol da vitória da Inter por 1 a 0, deu um soco na barriga de Gastaldello durante cobrança de escanteio, quando a partida ainda estava empatada. O juiz Domenico Celli não percebeu o lance e não advertiu o brasileiro. No entanto, o tribunal esportivo italiano utilizou as imagens da tevê e o suspendeu por três rodadas. A punição veio no momento em que Adriano trata de recuperar espaço no time, a ponto de ter merecido elogios do técnico José Mourinho, com quem se desentendeu antes das festas de fim de ano. O treinador português disse que estava satisfeito porque Adriano mudou de comportamento e agora estava rendendo mais para a equipe."Conosco ninguém jamais criou problemas", justificou Dunga, que optou por chamar Adriano em vez do atacante Amauri, da Juventus. "É um grande jogador, mas não rendeu nos últimos dois jogos. Talvez até por essa especulação em cima dele", justificou Dunga. "Temos o Luís Fabiano, o Adriano, o Alexandre Pato, que no momento estão em um nível acima do dele."Dunga fez questão de frisar que, embora mantenha base há algum tempo, a seleção está aberta a todos até o último momento antes da Copa de 2010. "Todos devem manter a esperança e dedicar-se", disse o técnico. Com isso, reforça a ideia de que não existe grupo fechado.Para corroborar sua afirmação, convocou Felipe Melo, da Fiorentina, a surpresa da lista. O meia-atacante revelado pelo Flamengo (passou também por Cruzeiro e Grêmio e por clubes espanhóis) foi chamado pela primeira vez. "Já estávamos observando o Felipe desde que jogava na Espanha.Quem está de volta é Ronaldinho Gaúcho, depois de ficar ausente das duas últimas convocações. Segundo Dunga, estava nos planos e só aguardava que ele tivesse uma sequência de jogos pelo Milan, onde não é titular. OS CONVOCADOSGoleiros: Julio Cesar (Inter-ITA)Doni (Roma-ITA)Laterais: Maicon (Inter-ITA)Daniel Alves (Barcelona-ESP)Marcelo (Real Madrid-ESP)Adriano Correia (Sevilla-ESP)Zagueiros: Lúcio (Bayern Munique-ALE)Juan (Roma-ITA)Luisão (Benfica-POR)Thiago Silva (Milan-ITA) Meio-campistas: Gilberto Silva (Panathinaikos-GRE)Josué (Wolfsburg-ALE)Anderson (M. United-ING)Felipe Melo (Fiorentina-ITA)Kaká (Milan-ITA)Julio Baptista (Roma-ITA)Ronaldinho Gaúcho (Milan-ITA)Elano (M. City-ING)Atacantes: Robinho (M. City-ING)Luis Fabiano (Sevilla-ESP)Alexandre Pato (Milan-ITA)Adriano (Inter-ITA)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.