Advogado de Rebeca avalia entrar com novo recurso

O advogado Breno Tannure informou nesta sexta-feira que vai analisar em profundidade todos os aspectos da decisão da Corte Arbitral do Esporte, que baniu a nadadora Rebeca Gusmão do mundo esportivo em caráter definitivo, para avaliar se ainda cabe algum recurso. Mas ele admitiu que a situação da atleta é difícil. "É lamentável quando se perde uma causa, mas essa é uma hipótese que às vezes temos de encarar", explicou.

VANNILDO MENDES, Agencia Estado

13 de novembro de 2009 | 21h50

Por ter sido adotada em último grau de apelação, a decisão da corte impede Rebeca de praticar qualquer modalidade esportiva, olímpica ou profissionalmente. Suspensa da natação desde o ano passado, ela mudou de esporte e vinha disputando o torneio nacional da liga de futebol feminino, promovida pela CBF, como centroavante da Associação Atlética Esportiva e Recreativa dos Cooperados do Distrito Federal (Ascoop).

Procurada, Rebeca não foi localizada na faculdade onde estuda Educação Física, o Uniceub, nem nos endereços da família e também não retornou às ligações para comentar a punição. Mas Tannure disse que conversou detidamente com ela sobre as implicações da decisão e que ela demonstrou estar consciente do risco que corria.

Em princípio, segundo o advogado, só cabe agora recurso à Suprema Corte da Suíça, com chances remotas. "Veremos nesse fim de semana todas as possibilidades jurídicas e, onde couber alguma apelação, conversaremos com a atleta", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.