''Agora só falta um degrau''

Para a melhor jogadora do mundo, medalha de ouro representa a esperança de um futuro melhor para o futebol feminino no Brasil

O Estadao de S.Paulo

19 de agosto de 2008 | 00h00

Marta era uma alegria só após a vitória sobre as alemãs. Sabia o quão é importante para o Brasil poder disputar outra final olímpica. Também estava satisfeita com a sua atuação - fez um gol e deu os passes para outros dois gols. A melhor do mundo só pensa no ouro. A prata ela já tem, dos Jogos de Atenas, quatro anos atrás. Agora, quer o lugar mais alto do pódio, para ouvir o hino nacional. O Brasil se assustou no começo do jogo com a Alemanha. Tem sempre de ser com sofrimento?Esse é o futebol brasileiro. Nós entramos para ganhar, apesar do começo ruim. Não pensamos em outro resultado que não a vitória. Mas começamos mal ontem. O nosso primeiro objetivo era ir para a final. E conseguimos. Agora é ganhar o ouro e voltar para o Brasil com a medalha amarelinha no peito.O que representa para vocês ganhar um ouro olímpico?Representa a vitória de uma caminhada de luta de muitos anos. E também uma esperança de que possamos ter algo melhor para o futebol feminino no Brasil. É mais uma chance que a gente tem de marcar a nossa identidade no esporte.Teve gosto de revanche vencer a Alemanha, por causa da derrota sofrida no Mundial do ano passado?É claro que teve um gostinho especial. Eu joguei contra elas três vezes apenas, mas elas tiraram o nosso título no Mundial. E aquela derrota estava engasgada porque jogamos melhor do que elas. Por isso que essa vitória (4 a 1) desceu que desceu redondo (risos)...Você ajudou a quebrar a invencibilidade da goleira Nadine de 11 partidas sem sofrer gols. Ela ainda é a melhor goleira do mundo na sua opinião?Eu já tinha feito gols nela na Liga sueca. E foi um gol logo aos 3 minutos de bola rolando. Ela continua sendo a melhor goleira do mundo, na minha opinião, mas sabe que não é imbatível e foi isso o que comprovamos.Enfrentar os Estados Unidos pode atrapalhar o sonho do Brasil?Eu já venho falando isso há muito tempo: para uma equipe que quer ser campeã olímpica, é preciso enfrentar qualquer time que estiver pela frente. Não estamos escolhendo. Temos de fazer com que a gente jogue na decisão como jogamos contra a Alemanha.O que representa um ouro olímpico para a melhor jogadora do mundo?Representa muito. Mas não só para mim, mas para todas elas, que vêm batalhando há muito tempo no futebol feminino. Isso representa muito mesmo. Eu já ganhei títulos individuais e até agora não mudou nada. Então, nós temos de ganhar um título coletivo para poder realizar nossos sonhos. Essa medalha vem para dar uma força nisso tudo. Estamos subindo os degraus e agora só falta um para ganhar a medalha que queremos. Mas não ganhamos nada ainda. Existe a possibilidade de você voltar a jogar no Brasil um dia? Existe, sim. É o meu grande sonho voltar a jogar no meu País. Mas pela situação que está o futebol feminino, hoje essa possibilidade é quase nenhuma. R.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.