Agressão em Nápoles

A diretoria do Napoli desculpou-se ontem pela agressão sofrida por Adriano Galliani, vice-presidente do Milan, na noite de domingo, após o empate por 0 a 0. O cartola milanês teve seu carro atingido por chutes e socos, na saída do Estádio San Paolo. "Foram 15 minutos de terror, provocados por 50 desordeiros", lamentou Galliani. "Não representam nosso clube", emendou Aurelio de Laurentiis, presidente do Napoli. Houve distúrbios também nas arquibancadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.