''Ainda não é hora de seleção''

Ronaldo ataca Ricardo Teixeira, admite que precisa melhorar a condição física, mas diz que espera ir à Copa

Vítor Marques, O Estadao de S.Paulo

16 de maio de 2009 | 00h00

Ronaldo nunca escondeu de ninguém que seu maior objetivo desde que voltou a jogar futebol pelo Corinthians é retornar à seleção e disputar a Copa de 2010. Mas, ontem, reconheceu que ainda é cedo para vestir novamente a camisa do Brasil. "Não tenho condição de ir agora para a seleção, sinceramente", afirmou o atacante, em sabatina promovida pelo jornal Folha de S.Paulo. "Ainda estou buscando a melhor condição para jogar no Corinthians. Estou melhorando a cada dia, a cada treino, ainda mais com essa sequência de jogos que tive." As boas atuações de Ronaldo com a camisa do Corinthians - 10 gols em 14 jogos - já criaram expectativa sobre o retorno à equipe nacional. Ele também falou em parar depois do Mundial da África do Sul, no ano que vem. "Seria maravilhoso terminar a carreira na Copa, mas não quero botar pressão", disse o atacante, de 32 anos.Ao falar da possibilidade de integrar a equipe do técnico Dunga e disputar a Copa, Ronaldo criticou de forma contundente o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. O jogador disse que o dirigente máximo do futebol brasileiro demonstra ter "duplo caráter". "Não me importa ter um relacionamento com quem mostra duplo caráter", afirmou. O desabafo de Ronaldo, que provocou protestos dentro da CBF, é mais um capítulo das desavenças entre o jogador que defendeu o Brasil em quatro Copas do Mundo e Teixeira. Os desentendimentos começaram após a fracassada campanha da seleção na Copa da Alemanha - eliminação nas quartas de final, após derrota para a França de Zidane por 1 a 0. "Estranhei que até 2006 tínhamos um ótimo relacionamento e, após a Copa, esse relacionamento acabou sem eu saber o por quê e sem ninguém me dizer diretamente o que eu fiz para que ele deixasse de gostar de mim. Nos encontramos algumas vezes depois daquilo e ele sempre foi muito frio comigo." O presidente da CBF nunca se conformou com o fato de o Fenômeno ter chegado ao Mundial da Alemanha bem acima do peso e fora de forma. O atacante corintiano disse que pode encerrar a carreira no fim do ano, quando termina seu contrato. "Em dezembro vou conversar com minha família. Ainda não decidi se vou parar. Estou começando a sofrer com essa ideia. Essa preparação para deixar o futebol será dura." DENTINHO SUSPENSODentinho pode ficar fora de três jogos da Copa do Brasil. O atacante foi suspenso, ontem, pelo STJD, após a análise de imagens do primeiro jogo contra o Atlético-PR - o time vai recorrer. O corintiano teria agredido o rival Rafael Moura na visão do tribunal, mas o árbitro Nelson Dias considerou o lance normal. O técnico Mano Menezes ficou revoltado com a punição. "Sou contra arbitragens paralelas. Tem muita gente falando." Ontem, Mano reafirmou que vai poupar titulares amanhã, contra o Botafogo, no Engenhão, pelo Brasileiro. Ronaldo é um dos que vão ficar fora. Já o atacante Acosta foi liberado para jogar no Náutico, com contrato até dezembro. E o volante Fabinho teve seu contrato rescindido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.