''Ainda vou ser campeão unificado dos pesos pesados''

Aos 47 anos, Evander Holyfield vence Frans Botha, no oitavo assalto, ganha confiança e desafia campeões mundiais

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2010 | 00h00

"Vou ser o campeão unificado dos pesos pesados." A vitória no início da madrugada de ontem, em Las Vegas, sobre o sul-africano Frans Botha, por nocaute técnico no oitavo assalto, encheu de otimismo o veterano Evander Holyfield. Apesar dos 47 anos, o ex-campeão mundial dos pesos pesados por quatro vezes se apresentou dentro do peso (99 quilos) e com a mesma determinação em busca do nocaute. O problema maior é a diminuição dos reflexos e da velocidade dos punhos e das pernas. Mesmo assim, Holyfield sempre teve a iniciativa da luta diante de um adversário também veterano (41 anos tem Botha) e ainda mantém uma forte pegada. Aos 55 segundos do oitavo round, uma forte direita explodiu no rosto de Botha e derrubou o gorducho sul-africano, de 113 quilos. Ele levantou, mas bastou mais uma dezena de golpes de Holyfield para que o juiz Russell Mora encerrasse a disputa.

O melhor desempenho de Holyfield pôde ser notado na papeleta dos jurados, que apontavam o ex-campeão em vantagem. Jerry Roth e Glenn Feldman marcavam 67 a 66, enquanto Herb Santee anotava 69 a 64 para Holyfield.

"Eu não estou envergonhado da derrota, pois perdi para um grande campeão", disse Botha, que perdeu pela quinta vez. Ele soma 47 vitórias e também três empates. Holyfield, que já perdeu dez vezes e empatou duas, ganhou pela 43.ª vez, com 28 nocautes.

Holyfield não lutava em Las Vegas, principal centro do boxe, desde 2003. Mas mostrou que continua com carisma, ao ser bastante incentivado pelos 3.127 espectadores. E se entusiasmou ao ser perguntado sobre um possível duelo com o britânico David Haye (campeão da Associação Mundial de Boxe) ou com os irmãos Klitschko; Vitali é dono do cinturão do Conselho Mundial e Wladimir, da Federação Internacional e da Organização Mundial. "Como disse George Foreman quando lutou comigo: "Eu estou velho, mas eu estou aqui. Lutando."" Foreman perdeu para Holyfield, em 1991, aos 42 anos, por pontos, após 12 roundes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.