Ajuda oficial dá novo ânimo a Daniele

A preocupação com despesas para participar de competições internacionais e por treinar em aparelhos ultrapassados não existe mais para Daniele Hypolito e sua técnica, Georgette Vidor, ambas do Flamengo, que nesta quinta-feira conseguiram o apoio da Prefeitura do Rio. Depois de não aceitar promover vários eventos esportivos, como a Fórmula Mundial e as tradicionais maratonas da cidade, o prefeito Cesar Maia assegurou o custeio de passagens aéreas, alimentação e hospedagem para a dupla, além de prometer liberar US$ 87 mil (R$ 218 mil) para a compra de um conjunto de aparelhos.O prefeito também aceitou investir R$ 73.400, 00 para a promoção dos Campeonatos Brasileiro de Ginástica Olímpica Pré-infantil (8 e 9 de novembro) e Adulto (11, 12 e 13 de outubro), no próximo ano. Com a verba, Daniele, outros cinco ginastas e dois treinadores ainda farão em maio, durante 20 dias, um intercâmbio nas cidades francesas de Dijon, Marselha e Vincennes."Vocês não imaginam o quanto isto é importante. Dá até mais ânimo para redobrar minha dedicação", festejou Daniele, que espera poder treinar nos novos aparelhos em, no máximo, cinco meses.Para receber os novos equipamentos, que transformarão o Flamengo em um Centro de Excelência em Ginástica Olímpica, Georgette, acompanhada da vice-presidente de Esportes Amadores do clube, Patrícia Amorim, se comprometeu a doar os antigos aparelhos para crianças de dois projetos comunitários da prefeitura.RESPOSTA - Georgette rebateu as declarações do técnico da seleção, Oleg Ostapenko, que nesta quinta criticou o despreparo dos treinadores brasileiros. "A gente faz todo o trabalho e, agora, é substituída. Ele deveria nos auxiliar com sua experiência.", disse Georgette, ainda servindo à seleção, mas sob a orientação do ucraniano, a quem também fez elogios pela comprovada competência.Daniele e Georgette não aceitam se transferir para Curitiba, onde Ostapenko passará a treinar a seleção a partir de 14 de janeiro de 2002. A treinadora deixou claro que não deixará o Flamengo e o trabalho que desenvolve há mais de dez anos no clube. "Acho que isto não dará certo. O Brasil sempre teve a tradição dos atletas formados nos clubes", considerou Daniele, que conquistou a medalha de prata nos exercícios de solo no Mundial de Ginástica Olímpica, na Bélgica, no dia 4.A presidente da Confederação Brasileira de Ginástica, Vicélia Florenzano, disse não haver problemas quanto a permanência de Daniele e Georgette, no Flamengo. A quinta colocada individual geral no Mundial, Daiane dos Santos, que treinava no Rio Grande do Sul, aceitou o convite da entidade e vai para Curitiba. Ostapenko acredita no potencial de Daiane para a conquista de uma medalha olímpica nos Jogos de Atenas, na modalidade salto sobre o cavalo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.