Al-Attiyah vence e dispara na liderança do Rally Dakar

O título da edição de 2011 do Rally Dakar ficou nas mãos do piloto Nasser Al-Attiyah, do Catar. Ele venceu nesta quinta-feira a 11ª etapa da prova e ainda contou com a quebra do carro do espanhol Carlos Sainz, que estava na segunda colocação da classificação geral, para disparar na liderança. Agora, só precisa administrar a enorme vantagem nos dois dias de percurso que ainda restam.

AE, Agência Estado

13 de janeiro de 2011 | 18h53

Atual campeão do rali, Sainz vinha disputando a liderança com Al-Attiyah desde a primeira etapa. Mas o carro do espanhol teve problemas mecânicos nesta quinta-feira, fazendo com que ele perdesse muito tempo - chegou apenas em 11º lugar, com 5h32min17. Melhor para o piloto do Catar, que venceu o percurso de 622 quilômetros de trecho cronometrado em 4h17min27.

Com a vitória no percurso entre as cidades de Chilecito e San Juan, ambas na Argentina, Al-Attiyah passou a ter 51 minutos e 49 segundos de vantagem na liderança do rali. Agora, com Sainz caindo para o terceiro lugar, o segundo colocado na classificação geral dos carros é o sul-africano Giniel De Villiers, que terminou a 11ª etapa na terceira posição.

Entre as motos, a disputa pelo título está mais apertada. Vice-líder da prova, o francês Cyril Despres venceu a 11ª etapa, com o tempo de 4h33min13, e diminuiu a vantagem do espanhol Marc Coma, que terminou o percurso desta quinta-feira em segundo lugar e manteve a ponta na classificação geral. Agora, a diferença entre eles é de 15 minutos e 59 segundos.

Para os pilotos brasileiros, o dia foi bom no Rally Dakar. Jean Azevedo terminou a 11ª etapa em oitavo lugar, com o tempo de 4h48min49, e subiu de oitavo para sétimo na disputa entre as motos. E Guilherme Spinelli conseguiu a sexta colocação nesta quinta-feira, ao completar o percurso em 4h52min22, o que o deixou na nona posição na classificação geral dos carros.

Nesta sexta-feira, acontece a 12ª e penúltima etapa do Rally Dakar. Serão 555 quilômetros de trecho cronometrado entre as cidades de San Juan e Córdoba, ambas na Argentina. Depois disso, haverá apenas mais um curto percurso de 181 quilômetros no sábado, até Buenos Aires.

Tudo o que sabemos sobre:
Rally Dakar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.