Alan Fonteles leva terceiro ouro no Mundial Paralímpico

Com a vitória dele nos 400 metros, o Brasil passou a ter 14 títulos nesta edição do campeonato

AE, Agência Estado

26 de julho de 2013 | 17h04

LYON - Nova sensação do atletismo paralímpico, o brasileiro Alan Fonteles conquistou nesta sexta-feira a sua terceira medalha de ouro no Mundial de Lyon, na França. Com a vitória dele nos 400 metros, o Brasil passou a ter 14 títulos nesta edição do campeonato, superando o desempenho da disputa de 2011, em Christchurch, na Nova Zelândia, e assumindo o segundo lugar na classificação geral da competição francesa, atrás apenas da Rússia.

Com apenas 20 anos, Alan Fonteles já fez história logo em sua primeira prova no Mundial de Lyon, no último domingo, quando ganhou ouro e bateu o recorde mundial dos 200 metros da categoria T43 (biamputado das pernas), superando a marca do astro sul-africano Oscar Pistorius - fez 20s66, pulverizando o tempo anterior de 21s30. Depois, o brasileiro voltou a ser campeão na terça-feira, dessa vez na prova dos 100 metros.

Nesta sexta-feira, Alan Fonteles ganhou também os 400 metros na categoria T43/T44 (prova entre biamputados e amputados), com o tempo de 48s58, novo recorde do campeonato. "Fiquei muito surpreso com a prova. Participei como intruso. Não treino os 400 metros e, mesmo assim, consegui ganhar. Essa prova é muito dura, dolorida e, graças a Deus, eu sou o campeão do mundo", comemorou o jovem astro do atletismo paralímpico brasileiro.

Alan Fonteles ainda tem chance de conquistar mais uma medalha em Lyon - disputa o revezamento 4x100 metros neste sábado. Mas já ajudou o Brasil a conseguir a melhor campanha de sua história no Mundial de Atletismo Paralímpico. Até agora, a delegação brasileira soma 35 pódios na competição, com 14 de ouro, oito de prata e 13 de bronze - na classificação geral, está atrás apenas da Rússia, que soma 19 de ouro, 13 de prata e nove de bronze.

Ainda nesta sexta-feira, o Brasil conquistou mais duas de ouro. Uma delas foi com Lucas Prado nos 100 metros da categoria T11 (cego total). Antes, ele já tinha vencido também os 200 metros, repetindo o feito do último Mundial, em 2011, quando foi campeão das duas provas. "Foi um Mundial muito importante para mim", comemorou o atleta. O outro título brasileiro do dia veio com Jonathan Santos no lançamento de disco da categoria F41 (anões).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.