Alçapão de Santiago é trunfo da Católica

A Universidad Católica passou os últimos dias apontando o São Paulo como favorito no duelo pela Sul-Americana e, para cumprir com eficiência o papel de azarão, conta com um autêntico alçapão. O apertado Estádio San Carlos de Apoquindo tem capacidade para receber 16 mil torcedores, que ficam próximos dos jogadores e costumam fazer muita pressão nos visitantes.

/ C. C., O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2012 | 02h07

Rogério Ceni sabe o quanto é difícil jogar lá. Ele esteve no estádio em 2007 para um jogo contra o Audax Italiano, pela Libertadores da América. "É um estádio apertado, com gramado ruim e que faz a bola quicar bastante. A torcida fica próxima dos jogadores e vamos ter muita pressão."

O meia argentino Cañete, que jogava na Universidad Católica antes de defender o São Paulo, contou aos companheiros que o time chileno é rápido e sabe tocar a bola. Um dos principais trunfos da equipe é o meia Michael Ríos, um dos artilheiros da competição, com cinco gols.

Para o jogo de hoje, a única mudança promovida pelo técnico uruguaio Martín Lasarte será a entrada de Sixto Peralta no lugar de Cordeiro, que foi expulso no jogo contra o Independiente, pelas quartas de final.

Ocupando apenas a décima colocação entre as 18 equipes que disputam o Campeonato Chileno, a Universidad Católica tem como prioridade absoluta a conquista da Copa Sul-Americana. Na memória dos torcedores do clube de Santiago ainda está a final da Libertadores de 1993, que a Católica perdeu para o São Paulo. "Pela história, sabemos que o São Paulo é um grande rival. Mas não vamos nos intimidar com nada", falou o goleiro Toselli ao jornal chileno La Tercera.

Retranca à vista. O técnico Ney Franco acredita que o time chileno será bastante cauteloso hoje. "A característica da equipe deles é jogar com duas linhas de quatro muito próximas entre si. Dessa maneira, eles congestionam a intermediária para tentar roubar a bola." Isso pode ser um problema para o São Paulo, que tem enfrentado dificuldades contra equipes que jogam na retranca, especialmente no Morumbi - foi o que ocorreu contra a LDU de Loja.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.