Aldo Rebelo defende integração para sucesso na Copa

A cidade de Porto Alegre recebeu nesta quinta-feira mais uma da série de reuniões de trabalho sobre os planos operacionais para a Copa do Mundo, com previsão de passagem por seis das 12 sedes do evento - todas as que não foram utilizadas na Copa dos Confederações no ano passado. No encontro que contou com a participação das três esferas do governo e do Comitê Organizador Local (COL), o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, defendeu a integração como elemento preponderante que a competição seja realizada com sucesso.

AE, Agência Estado

06 de fevereiro de 2014 | 13h53

"É uma reunião de trabalho. Estamos trabalhando bastante para que as condições sejam as melhores possíveis durante a Copa. Temos os desafios de sempre: melhorar as operações do aeroporto, no tráfego na cidade e as outras necessidades que estão sendo cuidadas. As atribuições e responsabilidades são distribuídas entre os entes federativos. Mas o trabalho tem que ser integrado", declarou.

Às vésperas do Mundial, que começa no dia 12 de junho, as reuniões, que já haviam sido realizadas em Natal, São Paulo e Curitiba, têm como objetivo acertar as últimas pendências em áreas como mobilidade urbana, segurança, telecomunicações, energia, recepção de turistas e operação do estádio. Aldo Rebelo afirmou que estes encontros foram cruciais para o sucesso da Copa das Confederações e pediu atenção a todos os detalhes.

"O sucesso é de todos e o fracasso também. Qualquer equívoco de uma peça da engrenagem contamina toda a engrenagem. Esse é um esforço de integração, de aproximação e de consolidação de um trabalho conjunto", comentou o ministro, que manteve a tranquilidade em relação aos atrasos.

"O desespero não ajuda em nada, perder a tranquilidade não acelera obra nenhuma. Tem que manter a tranquilidade, trabalhar bastante, conversar com as autoridades e os responsáveis pelas obras, os proprietários dos estádios, os engenheiros, os governadores, os prefeitos, olhar de perto, conferir a evolução", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolAldo Rebelo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.