Andreza Galdeano/ Estadão
Andreza Galdeano/ Estadão

Alejo Muniz intensifica treinos e sonha em retornar ao Circuito Mundial de Surfe

Surfista argentino naturalizado brasileiro traça estratégia para somar pontos ao longo da temporada

Andreza Galdeano, enviada especial a Fernando de Noronha, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2020 | 10h03

Dar a volta por cima é o desejo de Alejo Muniz para a temporada de 2020. O surfista argentino naturalizado brasileiro tem como meta intensificar os seus treinamentos e somar bons resultados nas competições para disputar o Circuito Mundial de Surfe.

Na temporada passada, Muniz acabou machucando o joelho na etapa da divisão de acesso em Fernando de Noronha e precisou passar por uma  cirurgia. Agora, ele retorna ao local para "ir mais longe". "Depois de ter me machucado eu decidi voltar aqui e tentar ir bem. O meu objetivo é ir o mais longe em cada campeonato para no ano que vem estar no Circuito Mundial. É o meu sonho voltar lá", conta em entrevista ao Estado.

Muniz, que mora em Bombinhas, Santa Catarina, pega as primeiras ondas às 06h. Ele para por volta das 14h e realiza uma preparação física antes de retorna à praia novamente. "Estou me matando de treinar. Os meus treinos estão intensos. Mas quando estamos em busca de um sonho é preciso abrir mão de algumas coisas", diz.

Após realizar cirurgias nos dois joelhos, Muniz não desanimou. Longe disso, o surfista garante que evoluiu. "O meu desempenho melhorou depois da cirurgia porque hoje estou com uma equipe que eu nunca tive antes. Também valorizo ainda mais ainda o treinamento e isso está fazendo o meu surfe evoluir", revela. "Estou enxergando as ondas de uma maneira difernte por conta das lesões".

No Oi Hang Loose Pro Contest, ele disputa a sua vaga nas quartas de final da competição neste sábado. O seu rival será Samuel Pupo. "Já cometi muito o erro de pensar no título e acabar perdendo antes. Agora estou focado em cada bateria. Espero estar aqui na final do campeonato", diz.

*A repórter viajou a convite da organização do evento

Tudo o que sabemos sobre:
surfe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.