Além do Santos, São Paulo enfrenta tabus

Time tricolor ainda não venceu clássicos em 2010 e não sabe o que é conquistar um título em mata-mata desde 2005

, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2010 | 00h00

Passar pelo Santos significa acabar com um tabu e dar a primeira volta na chave que abre o baú de ouro para o São Paulo. Uma vitória hoje acaba com a sina que já começa a incomodar a todos no Morumbi: o time tricolor ainda não venceu um clássico na temporada. E pode ser o passe para um título em mata-mata, o que a equipe são-paulina não consegue desde 2005 (Mundial).

O São Paulo enfrentou os quatro maiores rivais na 1ª fase. E perdeu para todos. Logo na estreia, caiu diante da Portuguesa (3 a 1). Depois, sucumbiu diante do Santos que estreava Robinho (2 a 1). Na sequência, não foi páreo para Palmeiras (2 a 0) e tampouco para Corinthians (4 a 3).

As desculpas que vêm do Morumbi são muitas. "O que passou, não interessa mais. O Corinthians ganhou da gente e está fora. O que adiantou?", questiona Hernanes, um dos destaques na retomada que culminou na classificação. "Daqui para frente é que interessa. Se não ganhamos até agora, poderemos ganhar. Temos de nos pautar pelo que vai acontecer." Ricardo Gomes tem explicação. "Não estávamos prontos em nenhum clássico", diz. "Contra a Lusa, era o primeiro jogo. Santos, Palmeiras e Corinthians foram às vésperas da Libertadores, nossa prioridade. Agora podemos crescer."

Contra o tabu de não vencer mata-mata, Ricardo Gomes se utiliza do retrospecto pessoal. "No mata-mata é preciso arriscar mais. E tenho larga experiência", diz o treinador, campeão da Copa da França (1998), bicampeão da Copa da Liga Francesa (1998 e 2007) e ainda dono do título da Copa Nordeste pelo Vitória, em 1999.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.