Alemanha indeniza seus atletas dopados

O uso de substâncias proibidas entre os atletas de alto nível tem tomado conta do noticiário esportivo no mundo. A Alemanha indenizou atletas que foram vítimas do programa de doping adotado na porção oriental do país antes da reunificação; o norte-americano Jerome Young, com resultado positivo para nandrolona, pode perder a medalha de ouro do revezamento 4x400m em Sydney/2000. E a NBA, preocupada com o agravamento do problema, vai incluir o THG na lista de substâncias proibidas em outubro.Na extinta Alemanha Oriental, onde o esporte era tratado como questão de Estado, muitos atletas faziam uso de doping sem saber, para colocar a bandeira do país no alto do pódio. De acordo com o jornal Der Tagesspiegel, 185 deles já receberam a primeira parte da indenização que deve chegar a R$ 35 mil para cada um.O Parlamento alemão aprovou há um ano uma lei para indenizar as vítimas. Para isso, criou um fundo com US$ 2 milhões. Na época, estimava-se que mil atletas reclamariam seus direitos, mas até agora houve 306 solicitações.Nos Estados Unidos, o doping do campeão mundial dos 400m Jerome Young deverá ser submetido à Corte de Arbitragem do Esporte ainda nesta semana pela Associação Internacional de Federações de Atletismo. Se condenado, pode pegar uma suspensão de dois anos. E os integrantes da equipe norte-americana de revezamento 4x400m, incluindo Michael Johnson, perderão suas medalhas de ouro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.