Alemanha sofre, mas bate Gana e garante 1º lugar

Equipe corria risco de eliminação, mas fez 1 a 0 após muita insistência e depois teve força para resistir à ofensiva africana

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2010 | 00h00

ENVIADO ESPECIAL

JOHANNESBURGO

Quando o brasileiro Carlos Eugênio Simon apitou o fim do jogo no Soccer City, ontem, os alemães comemoraram a sofrida classificação para as oitavas de final após muitas dificuldades para vencer Gana por 1 a 0. Já os adversários ainda não tinham ideia se vibravam ou choravam a derrota. Ao saber do triunfo da Austrália sobre a Sérvia, também se abraçaram de alegria.

Gana tornou-se a primeira seleção africana a passar de fase na Copa da África do Sul. E deve ser a única. Já a Alemanha confirmou o favoritismo e não foi mais um campeão a voltar para casa mais cedo, a exemplo da França.

Após perder para os sérvios na última rodada, os alemães queriam a recuperação para seguir em busca do quarto título mundial. Só não esperavam encontrar um adversário firme na defesa e ousado no ataque.

Sem o suspenso Klose, o técnico Joachim Löw apostou no brasileiro Cacau para comandar o ataque alemão. O jogador correu, buscou a bola, arriscou, mas não teve sucesso. Podolski chamou a responsabilidade das jogadas. Em um cruzamento seu, quase Mensah marcou contra.

Mas Gana não queria ser apenas uma coadjuvante na história e sonhava em repetir o feito de sua única participação em Copa: passar de fase ? no Mundial passado, perdeu para o Brasil nas oitavas. Só conseguiu graças ao tropeço sérvio. Mas ao menos buscou seu gol.

A seleção africana terá de aprender com os erros de ontem para a partida contra os Estados Unidos, sábado. A impressão era que eles achavam que podiam fazer o gol a qualquer momento ? e se acomodaram com isso. O bom toque de bola transformava-se em fáceis chegadas ao ataque. E muitas chances perdidas.

Ontem, valeu a experiência. Se a Alemanha teve algumas dificuldades, conseguiu ao menos ser objetiva. Özil perdeu primeiro uma chance clara ao chutar em cima de Kingson ? do outro lado, Asamoah teve lance parecido ao acertar Neuer.

Aos 15 da etapa final, Özil arriscou de fora da área e Kinsgon falhou ao achar que a bola iria para a fora: 1 a 0 Alemanha. Contra a Inglaterra, Klose deve assumir a vaga de Cacau. Mas os alemães ainda precisam provar sua força. Nas oitavas, terão pela frente nada menos que a Inglaterra. "Tivemos alguns problemas, mas passamos de fase e é isso que importa", disse Podolski.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.