Alex Silva pede para voltar ao Morumbi

O São Paulo tem algumas deficiências. O técnico Muricy Ramalho é o primeiro a reconhecer que o elenco é pequeno, apesar de ter boa qualidade. Mas a dificuldade que a equipe apresentou em disputar duas competições simultâneas abriu os olhos da direção do clube: reforços são bem-vindos. O mais próximo de desembarcar no Morumbi é o meia-atacante Marlos. Em litígio com a diretoria do Coritiba por não acertar a renovação de seu contrato - que termina em maio -, o jogador não vinha sendo escalado pelo ex-treinador Ivo Wortmann. Com a chegada de René Simões ganhou uma chance anteontem no clássico contra o Atlético-PR e até fez um gol na vitória por 4 a 2. Mesmo assim, não deve permanecer no Paraná. A direção são-paulina, como de costume, nega qualquer acerto com o jovem meia de 20 anos. Até três jogadores podem ser substituídos a cada fase da Taça Libertadores. Na primeira, Rogério Ceni, lesionado, saiu e entrou Fabiano. Nas oitavas, a substituição pode ter quesitos técnicos e jogadores pouco utilizados como Joílson e Wagner Diniz podem estar com seus dias contados.Ontem o ex-zagueiro são-paulino Alex Silva deixou a porta aberta para o clube paulista tentar repatriá-lo. O jogador, negociado com o Hamburgo na metade da temporada passada, está infeliz na Alemanha. "Se o São Paulo me fizesse uma proposta e me perguntassem se eu voltaria, claro que eu voltaria, sem dúvida", declarou. Renato Silva e Rodrigo foram contratados para a sua posição e são os defensores mais contestados do time.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.