Alguns jogadores 'tapam o nariz' em adeus ao Yankee Stadium

Estádio é ícone do beisebol das grandes ligas norte-americanas, mas não deixará saudades para os profissionais

Alan Schwarz, NYT

15 de julho de 2008 | 16h50

 Lucas Jackson/REUTERS Visão do famoso Yankee Stadium, que é sede dos Jogos das Estrelas pela última vezNOVA YORK - Quando os jogadores foram procurados por incontáveis membros da imprensa para louvar o Yankee Stadium conforme este recebe sua última partida entre as seleções dos melhores do campeonato, aqueles suficientemente provocados na segunda-feira estavam dispostos a revelar aspectos dos quais não sentiriam falta no antigo - muito antigo - estádio do Bronx. Os jogadores do passado não viram problema em se despedir dos ratos do estádio Astrodome e dos ventos do estádio Candlestick Park, dignos de um furacão. As estrelas de hoje têm seus próprios motivos para enxugar os olhos durante o funeral do Yankee Stadium. "O cheiro", disse Michael Young, do Texas Rangers. "O vestiário minúsculo", acrescentou Justin Duchscherer, do Oakland Athletics. "Bater a cabeça no teto sobre o banco de reservas", foi a lembrança de Joe Crede, do Chicago White Sox. "Sempre que alguém marcava um ponto ou rebatia bem a bola, a gente pulava e se esquecia de como o teto lá é baixo." O Yankee Stadium está se segurando tão bem quanto se poderia esperar de uma pessoa de 85 anos de idade, mas a renovação do estádio feita na década de 1970 está começando a decair. Os jogadores não tiveram dificuldade em citar motivos para uma fácil superação do luto pelo fim do estádio.Problemas de natureza olfativa lideraram a votação, embora poucos jogadores tenham conseguido identificar qual teria sido a origem do problema.Será que um dos cachorros-quentes de Babe Ruth, comido pela metade, ainda está apodrecendo sob alguma das arquibancadas? Seriam as linhas do campo marcadas com enxofre? E afinal, por quanto tempo perdura o cheiro do piche? "Principalmente quando chove, o cheiro que sobe do sistema de drenagem não é perfumado", disse Jason Varitek do Boston Red Sox."É algo que afeta os sinus da pessoa, posso lhe afirmar." Young acrescentou: "Depende do dia. Na última vez que estivemos lá, creio que foi há poucas semanas, um cano estourou. Eu estava voltando pelo túnel de acesso, e havia uma enchente - uma linha de esgoto se rompera ou algo assim. Acho que ainda estou com o cheiro grudado no nariz até agora." O apertado vestiário da equipe visitante no Yankee Stadium não é o favorito entre os jogadores da primeira divisão. É quase impossível acompanhar o jogo a partir do banco de reservas, entrincheirado muito fundo, disse Chipper Jones, do Atlanta Braves. J. D. Drew, dos Red Sox, comentou a respeito do novo estádio, "Quem sabe eles tenham um espaço de treinamento para os batedores do time visitante." Dan Haren, do Arizona Diamondbacks, tomou cuidado ao desejar alguma característica para o novo estádio. "Deixar ingressos para os familiares pode sair caro aqui", disse ele. "Mas estou certo de que isto não vai mudar no ano que vem no novo Yankee Stadium. Vou começar a cobrar dos meus pais o preço dos ingressos." Joe Nathan, do Minnesota Twins, enxergou a mudança dos Yankees para outro estádio como uma forma de exorcismo, com o que Jones concordou. "Os fantasmas", disse ele. "Há um motivo pelo qual estes sujeitos ganharam tanto. É bom começar do zero, num novo lugar." Brandon Webb, também dos Diamondbacks, concordou. Mas ele revelou que, apesar de não sentir muita falta do Yankee Stadium, há um estádio nova-iorquino do qual ele sentiria ainda menos saudades.  "Acho que Shea tem um cheiro pior", disse Webb.

Tudo o que sabemos sobre:
Yankee StadiumMLB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.