Alinghi admite ter violado normas

O chefe da equipe do barco suíço Alinghi, vencedor da America?s Cup, admitiu, nesta terça-feira, ter violado normas de nacionalidade impostas pela tradicional competição, que obriga os iatistas estrangeiros a ter residência no país de origem de suas embarcações. ?Nós gastamos milhões com apartamentos vazios em Genebra?, afirmou Michel Bonnefous. O Alinghi derrotou, por 5 a 0, o New Zealand com uma tripulação composta por 15 nacionalidades e um patrão neozelandês, Russell Coutts. O regulamento da America?s Cup, que o sindicato suíço pretende mudar utilizando o direito como anfitrião, exigia até agora que os iatistas estrangeiros provassem dois anos e meio antes da competição que residiam seis meses no país de origem da equipe. O Alinghi propõe que os esportistas e técnicos possam eleger a equipe livremente com uma única exigência: os iatistas deverão optar por uma equipe 18 meses antes da competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.