Diamond League
Diamond League

Alison dos Santos quebra recorde sul-americano dos 400m com barreiras pela 4ª vez

Atleta brasileiro de 21 anos venceu etapa da Diamond League em Estocolmo, na Suécia

Redação, Estadão Conteúdo

04 de julho de 2021 | 17h52

Alison dos Santos, atleta do Pinheiros-SP, venceu neste domingo a prova dos 400 metros com barreiras da etapa de Estocolmo, na Suécia, da Diamond League, o principal circuito de competições da World Athletics, com o tempo de 47s34. É o quarto recorde sul-americano do brasileiro somente neste ano. Não só na categoria absoluto, mas também no sub-23. O recorde anterior era de três dias atrás, de 47s38, quando foi vice na etapa de Oslo, na Noruega.

Neste domingo, o turco de origem cubana Yasmani Copelo ficou em segundo lugar, com a marca de 48s19, seguido do jamaicano Kemar Nowatt, que cruzou a linha de chegada com o tempo 48s75.

O brasileiro, de 21 anos, convocado para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, é um atleta em evolução. Orientado pelo treinador Felipe de Siqueira da Silva, ele tem, neste momento, base de treinamento na Europa em Rio Maior, em Portugal.

Nascido em São Joaquim da Barra, no interior de São Paulo, Alison dos Santos superou pela primeira vez o recorde sul-americano este ano no dia 9 de maio, em Walnut, nos Estados Unidos, quando correu a prova em 47s68, quebrando um recorde de 26 anos.

Alison dos Santos encerra a participação na prova preparatória para a Olimpíada nesta sexta-feira em Mônaco, quando deve enfrentar os seus principais adversários dos Jogos de Tóquio-2020.

SALTO COM VARA

Em casa e à vontade diante dos compatriotas, o sueco Armand Duplantis ficou com a medalha de ouro no salto com vara. "Mondo", de 21 anos de idade, marcou 6,01 metros, deixando para trás o americano Sam Kendricks (5,92 metros) e o francês Renaud Lavillenie (5,92 metros), que completaram o pódio. Duplantis é um dos fortes candidatos ao ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.