Alison/Bruno Schmidt e Ágatha/Bárbara Seixas vão às semifinais no Japão

O vôlei de praia brasileiro assegurou a presença uma dupla de cada gênero nas semifinais do Grand Slam de Yokohama, uma das etapas do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Neste sábado, Alison e Bruno Schmidt e Ágatha e Bárbara Seixas avançaram na competição japonesa e terão a chance de lutar pelo menos pela medalha de bronze neste domingo.

Estadão Conteúdo

25 de julho de 2015 | 09h54

Alison e Bruno Schmidt iniciaram o dia como únicos brasileiros ainda vivos na chave masculina do Grand Slam de Yokohama e não decepcionaram. Pelas quartas de final, eles encararam e derrotaram os norte-americanos Gibb e Patterson por 2 sets a 0, com um duplo 21/16.

Embalados pelos títulos mundial e do Major de Gstaaad, Alison e Bruno Schmidt tentarão assegurar mais uma conquista neste domingo. Para isso, o primeiro passo será avançar nas semifinais, fase em que eles terão pela frente os austríacos Doppler e Hors.

Já na chave feminina, o Brasil começou o sábado com quatro duplas nas oitavas de final, mas Agatha e Bárbara conseguiram a vaga nas semifinais. Para isso, elas somaram duas vitórias, superando as japonesas Take e Mizoe por 2 a 0, com um duplo 21/12, e as holandesas Meppelink e Van Iersel por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 16/21, 21/19 e 15/9.

Nas oitavas de final, Fernanda Berti e Taiana venceram Juliana e Maria Elisa por 2 sets a 1, com parciais de 18/21, 21/16 e 15/12. Porém, nas quartas de final, elas perderam para as canadenses Bansley e Pavan por 2 sets a 1, com parciais de 15/21, 21/15 e 15/10. As algozes de Fernanda Berti e Taiana serão as adversárias de Ágatha e Bárbara nas semifinais em Yokohama.

Larissa e Talita se garantiram nas quartas de final com a vitória sobre as chinesas Wang e Yue por 2 sets a 0, com parciais de 21/18 e 21/16. Porém, elas perderam na sequência para as alemãs Ludwig e Walkenhorst por 2 a 0, com um duplo 21/18.

O Grand Slam de Yokohama é a sexta etapa do Circuito Mundial que conta pontos para a corrida olímpica brasileira, ranking que classificará uma dupla de cada gênero aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.