Sander Koning/EFE
Sander Koning/EFE

Alison/Bruno Schmidt e Larissa/Talita são campeões nos EUA

Duplas brasileiras levam o título em Long Beach do vôlei de praia

Estadão Conteúdo

23 de agosto de 2015 | 21h06

O Brasil realmente deu show, mais uma vez, no Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Neste domingo, dentro dos Estados Unidos, no estado da Califórnia, local sagrado do esporte, as duplas Alison/Bruno Schmidt e Larissa/Talita conquistaram o título de seu naipe do Grand Slam de Long Beach exatamente contra parcerias norte-americanas.

Campeões mundiais recentemente na Holanda, Alison e Bruno Schmidt não se intimidaram com a torcida contra e venceram a dupla formada por Phil Dalhausser, atual campeão olímpico, e Nick Lucena por 2 sets a 1 - com parciais de 21/16, 20/22 e 15/13 -, em um jogo duro, marcado por reviravoltas nos três sets.

O Grand Slam de Long Beach vale 800 pontos na classificação olímpica, que começa a ficar ainda mais disputada a um ano para os Jogos do Rio. Com o título, Alison e Bruno Schmidt seguem tranquilos na liderança.

Entre as mulheres, Larissa e Talita não tomaram conhecimento da tricampeã olímpica Kerry Walsh e sua parceira, a medalhista olímpica April Ross, e ganharam por 2 sets a 0 - com parciais de 21/18 e 21/16, em 54 minutos. Este foi o oitavo título de duplas brasileiras femininas em 11 etapas disputadas no Circuito Mundial.

Com os 800 pontos no ranking mundial, as duas lideram a disputa brasileira por uma vaga aos Jogos Olímpicos, com 4.040 pontos. A segunda colocação é da dupla Ágatha/Bárbara Seixas, atuais campeãs mundiais, com 3.920 pontos.

A corrida olímpica brasileira será definida da seguinte forma: uma dupla masculina e uma feminina conquistarão a classificação para os Jogos de 2016 com a pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial de 2015 (cinco Grand Slams, três Major Series e Open do Rio). Os times descartarão os dois piores resultados ao longo da campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.