EFE
EFE

Allyson Felix derrota jamaicana e vence os 200 metros

Norte-americana conquista o ouro em Berlim com a marca de 22s02; prata fica para jamaicana

AE, Agencia Estado

21 de agosto de 2009 | 18h31

A norte-americana Allyson Felix venceu os 200 metros rasos nesta sexta-feira, no Mundial de Berlim, na Alemanha, defendeu o título obtido em Osaka 2007 e de quebra acabou com a supremacia jamaicana nas provas de velocidade - Usain Bolt venceu os 100 e os 200 metros masculinos, enquanto Shelly-Ann Fraser levou o ouro nos 100 metros femininos.

 

Veja também:

especial MUNDIAL - Leia todas as notícias do torneio

forum QUIZ - Participe do teste sobre o Mundial

tabela CALENDÁRIO - Todos os eventos e horários

A principal adversária de Felix era a jamaicana Veronica Campbell-Brown, bicampeã olímpica da prova. No entanto, a norte-americana foi superior desde o início e levou o ouro com 22,02 segundos, 33 centésimos na frente de Veronica. O bronze foi para Debbie Ferguson-McKenzie, do Bahamas, com 22,41 segundos.

O duelo entre os norte-americanos LaShawn Merritt, campeão olímpico, e Jeremy Wariner, ouro no último mundial, foi a atração nos 400 metros. Merritt descontou a derrota sofrida em 2007 e venceu com sobra, com o tempo de 44,06 segundos. Seu compatriota fez 44,60 segundos e ficou com a prata, 42 centésimos na frente de Renny Quow, de Trinidad e Tobago, terceiro colocado.

No salto em altura, quatro atletas chegaram a 2,32 metros e as medalhas só foram decididas no critério de desempate. O russo Yaroslav Rybakov pulou os 2,32 metros na primeira tentativa, os 2,28 metros na segunda e ficou com o ouro - como teve o mesmo desempenho nos 2,32 metros, mas acertou os 2,28 metros na segunda chance, o cipriota Kyriakos Ioannouficou ficou com a prata. O polonês Sylwester Bednarek e o alemão Raul Spank, que conseguiram os 2,32 metros no segundo salto, terminaram em terceiro.

A jovem Dani Samuels, de 21 anos, garantiu a primeira medalha da Austrália no Mundial ao vencer o lançamento de disco. Ela atingiu a marca de 65,44 metros, apenas treze centímetros na frente da cubana Yarelis Barrios. Com 65,20 metros, a romena Nicoleta Grasu foi bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.