Tania Moura/CBAt
Tania Moura/CBAt

Almir Junior vence no salto triplo em Guadalupe com 3ª melhor marca do mundo

Brasileiro quebra seu próprio recorde com marca de 17,53m

Estadão Conteúdo

13 de maio de 2018 | 16h18

O brasileiro Almir Cunha dos Santos conquistou medalha de ouro no salto triplo do Meeting de Guadalupe, na noite deste sábado. A marca de 17,53m é recorde na carreira do atleta que, de quebra, alcança o terceiro lugar no ranking mundial da modalidade.

+ Thiago André fica em sétimo nos 1500 metros em etapa chinesa da Diamond League

Almir fica atrás apenas do cubano naturalizado português Pedro Pichardo, que tem 17,95m, e do norte-americano Christian Taylor, com 17,81m.

A distância estabelecida pelo jovem atleta mato-grossense, de 24 anos, o coloca ainda como terceiro melhor triplista da história do atletismo nacional. Os dois melhores são Jadel Gregório, que tem 17,90m, e João Carlos de Oliveira, o João do Pulo, com 17,89m.

É a primeira vez que Almir Junior, como é conhecido no meio esportivo, supera os 17 metros ao ar livre. O saltador vinha se destacando nas competições em locais fechados. Em março, no Mundial Indoor de Birmingham, na Grã-Bretanha, levou a medalha de prata, com 17,41m, a apenas dois centímetros do campeão Will Claye, dos Estados Unidos.

Almir Junior já era líder do ranking brasileiro da temporada, com 16,96m, marca alcançada em Porto Alegre, a cidade onde mora e compete pela Sogipa. Seu treinador é José Haroldo Loureiro Gomes, o Arataca.

"Parabéns ao Almir por mais esta conquista para o Brasil", comemorou o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Warlindo Carneiro da Silva Filho. "O Almir é jovem e pode competir por muitos anos, em defesa de seu clube e da seleção brasileira", completou.

No Meeting de Guadalupe, o Brasil teve outros dois atletas no pódio, ambos do Pinheiros. Talles Frederico Sousa Silva foi o segundo colocado no salto em altura, com 2,22m, e Tiago Silva foi o terceiro no salto em distância, com 7,14m.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.