Alonso: mistério perto do fim

Espanhol da Renault já definiu qual equipe defenderá em 2009. Anuncia na próxima semana

Thiago Arantes, O Estadao de S.Paulo

31 de outubro de 2008 | 00h00

O espanhol Fernando Alonso é dado como nome certo na Renault para a próxima temporada, mas continua fazendo mistério ao falar de seu futuro na Fórmula 1. Ontem, em Interlagos, ele pelo menos deu um prazo para acabar com as especulações: vai divulgar oficialmente sua equipe na próxima semana."Já sei onde vou correr. E estou feliz com a escolha que fiz", afirmou. "Na semana que vem todos saberão", garantiu. Bicampeão mundial pela escuderia francesa, em 2005 e 2006, Alonso chegou a negociar com a Honda. Mas o mau desempenho da montadora japonesa na atual temporada, aliado à evolução da Renault nas últimas provas, mudaram o cenário."Nossa equipe conseguiu evoluir bastante na segunda metade da temporada", observou, dando pistas sobre o futuro. "Fiquei muito satisfeito em ver a dedicação de todos neste sentido", seguiu nos elogios. A empolgação se justifica. Desde o GP da Bélgica, no dia 7 de setembro, Alonso conquistou 35 pontos e duas vitórias em cinco provas disputadas.O líder do Mundial, o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, fez 24 e Felipe Massa, da Ferrari, somou 23 desde então, com uma vitória para cada.Alonso só mudou o tom de voz ao referir-se à sua ex-equipe, a McLaren. O espanhol ainda não esqueceu a temporada do ano passado, quando a escuderia inglesa passou a dar preferência a Lewis Hamilton na disputa pelo título - o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, acabou ganhando a prova e o troféu no GP do Brasil. A mágoa explica em parte a torcida pelo título de Felipe Massa em Interlagos."Não tenho nada contra o Hamilton, nenhum problema pessoal com ele", garantiu. "Mas acho que sempre vou preferir que outra equipe vença, jamais a McLaren", disse. Apesar da torcida, o espanhol reconheceu que não sabe como ajudar o brasileiro em Interlagos. "O que posso fazer é dar o meu máximo na prova. Mas, mesmo que tudo funcione bem, ficaremos atrás da Ferrari e da McLaren em condições normais. Se eles tiverem problemas, espero conseguir um pódio", afirmou. Por trás das alfinetadas à antiga equipe e da vontade de ajudar Massa, contudo, esconde-se algo que vai além da atual temporada. Alonso sonha em defender a Ferrari a partir de 2011, depois do término do contrato dos dois atuais pilotos.Sem a pressão de chegar a Interlagos lutando pelo título, como nas três últimas temporadas, Alonso estava à vontade para falar - e bem - do GP. "É uma das minhas pistas favoritas. Sempre que chego ao aeroporto já vêm à cabeça as memórias dos dois títulos conquistados aqui. O brasileiro é bastante fanático e a atmosfera da prova é especial", disse, revelando carinho especial por Ayrton Senna. "Sempre foi meu piloto favorito, não é segredo para ninguém. Quando criança eu tinha pôster dele no meu quarto."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.