Alvinegro está na mira do TCU

O Botafogo entrou na mira do Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília. Sob sigilo, técnicos do TCU investigam, há três meses, o patrocínio mensal de R$ 500 mil que a Liquigás Distribuidora S/A - subsidiária da Petrobrás - repassa à Companhia Botafogo, uma holding criada em 2003 pelo clube do Rio para administrar suas finanças. Desde abril de 2007, R$ 18 milhões foram transferidos pela estatal a essa empresa. Mais R$ 1,5 milhão serão pagos até dezembro, segundo contrato obtido pelo "Estado". O tribunal apura se a Companhia Botafogo tem sido usada para burlar a legislação que impediria o clube Botafogo de Futebol e Regatas de receber recursos de uma estatal por causa de dívidas fiscais. A dívida do Botafogo com a União, grande parte em INSS e FGTS, chegaria a R$ 160 milhões. O processo no órgão está em fase de diligência e a documentação já foi enviada à CPI da Petrobrás, no Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.