Amazona de 17 anos ganha prova no Rio

A amazona Stephanie Macieira, de 17 anos, provou nesta sexta-feira por que é apontada como uma das maiores promessas do hipismo nacional. Com a montaria Bon Jovi, ela conquistou o título da prova com obstáculos a 1,35m, sem cometer faltas, com o tempo de 33s62, no segundo dia de disputa do Concurso Internacional de Saltos do Rio de Janeiro, na Sociedade Hípica Brasileira, na Lagoa.O conjunto vice-campeão, formado por Camila Mazza/Haie de Beneville, marcou tempo de 35s38, também sem faltas. O terceiro lugar ficou com Joana Valente/ Nicias Van Essene, com 35s40, em um percurso limpo.Emocionada, Stephanie disse estar surpresa com o desempenho do cavalo Bon Jovi, que, segundo ela, é especialista em saltar obstáculos a 1 metro. "Estou radiante e muito feliz. O Bon Jovi me acompanha desde os meus 10 anos, quando eu comecei a saltar. Com ele eu conquistei o meu primeiro troféu, o de campeã carioca mini-mirim", declarou a amazona campeã sul-americana júnior por equipe e campeã carioca de todas as categorias do mini-mirim até júnior.Para ela, a receita da vitória foi o entrosamento com a montaria, juntos há sete anos. "Um transmite muita confiança para o outro. Um sabe exatamente o que o outro quer. O Bon Jovi me dá muita segurança na pista", revelou.Oitenta e um conjuntos saltaram os 11 obstáculos a 1,35m na primeira passagem. Apenas 21 conjuntos se classificaram para o desempate. A partir daí, Stephanie Macieira conseguiu superar pelo menos três adversários considerados favoritos nos obstáculos a 1,40m.Copa das Nações - Os conjuntos César Almeida/ Singular Joter e Pedro Paulo Lacerda/ Telemig Calybsa Cepel conquistaram nesta sexta as duas últimas vagas para representar o Brasil na Copa das Nações, que vai ocorrer hoje. Esta competição não é disputada no País há mais de 40 anos.Rodrigo Sarmento e Cláudia Itajahy já haviam obtido classificação na quinta-feira. Os quatro cavaleiros brasileiros vão brigar pelo troféu contra as melhores equipes dos EUA, França, Itália e de outros países da América do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.