Ambev banca arquibancada do Itaquerão

O Corinthians e o Governo do Estado de São Paulo vão anunciar hoje de manhã, no Palácio dos Bandeirantes, o nome da empresa que viabilizará a construção das arquibancadas móveis do Itaquerão.

O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2012 | 02h08

O custo da obra ficará a cargo da Ambev, gigante do setor de bebidas e uma das patrocinadoras da CBF. Será ela quem bancará os cerca de R$ 70 milhões para erguer os 20 mil lugares para ampliação da capacidade do estádio, de 48 mil para 68 mil lugares, mínimo exigido pela Fifa para que a arena seja utilizada na abertura da Copa de 2014.

O Corinthians mantinha a posição de que não arcaria com essa obra, porque no seu projeto inicial o estádio seria construído com capacidade apenas para 48 mil pessoas.

Já o governo estadual inicialmente informou que bancaria a obra. Mas, pressionado pela opinião pública, mudou de posição.

O Itaquerão vai receber R$ 400 milhões de crédito do BNDES, além de uma linha de isenção fiscal da Prefeitura de São Paulo no valor de R$ 420 milhões. O estádio tem um custo previsto de R$ 820 milhões. O valor da arquibancada móvel não estava no orçamento inicial. /ALMIR LEITE E VÍTOR MARQUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.