Americana vence a 2ª consecutiva. Lusa reage

Diante de apenas 735 pagantes, a Portuguesa jogou também um futebol muito inferior ao esperado para esta temporada. Mesmo assim, levou a melhor sobre o Oeste e venceu (1 a 0), gol de Kempes, que entrou no 2º tempo.

, O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2011 | 00h00

O goleiro Weverton fez boas defesas ao longo da partida e acabou sendo um dos responsáveis pela primeira vitória da Lusa na competição. Apesar do pouco futebol, o técnico Sérgio Guedes aprovou a atuação. "O resultado poderia ter sido mais elástico. Criamos chances para isso, mas os gols não saíram. Tivemos um volume muito bom", disse.

Já o atacante Kempes preferiu elogiar seu poder de fogo nas bolas altas. "Quando saiu a falta, pedi para o Paulo Sérgio lançar na área. Sabia do potencial do jogo aéreo e foi uma aposta que deu certo."

Vaias da torcida. Em Campinas, a Ponte Preta, que não vence desde 12 de outubro de 2010, época em que disputava a Série B - são 9 derrotas e 3 empates -, perdeu outra ontem, desta vez para o Mogi Mirim (2 a 0), gols de Ricardinho. Revoltada, a torcida da Ponte vaiou o time na saída de campo.

A surpresa da rodada foi o Americana, um dos caçulas na 1.ª Divisão, que mesmo fora de casa venceu a segunda partida consecutiva, desta vez contra o São Caetano, no ABC, gol de Elton. Com 6 pontos, divide a liderança com Santos e São Paulo. No final da partida, a equipe visitante poderia ter aumentado, mas John desperdiçou cobrança de pênalti.

O Linense ainda não venceu em sua aventura pela elite do futebol paulista após 53 anos de espera. Ontem, estava na frente no duelo contra o Santo André, no ABC, gol de Gilsinho, mas sofreu o empate aos 47 minutos do segundo tempo, gol de Juan, aproveitando rebote de fora da área.

O detalhe da partida é que foi disputada no Estádio Bruno José Daniel totalmente vazio, já que ainda não está liberado para receber jogos do Campeonato Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.