Americanas dominam disputa do salto em penhasco no Mundial e brasileira é 8ª

Os Estados Unidos dominaram a disputa feminina do salto em penhasco (high diving, em inglês) no Mundial de Esportes Aquáticos, realizado em Kazan, na Rússia, e levaram nesta terça-feira as medalhas de ouro e prata na disputa. Já a brasileira Jacqueline Valente foi a oitava colocada.

Estadão Conteúdo

04 Agosto 2015 | 10h37

No Mundial, a disputa feminina do salto em penhasco, chamada também como "salto em altura", é realizada em uma estrutura fixa de 20 metros, instalada no rio Kazanka. E quem se deu melhor foi a norte-americana Rachelle Simpson, ex-ginasta, que somou 102 pontos na última das três fases da disputa, assegurando a medalha de ouro com um total de 258,70 pontos.

Assim, ela superou até mesmo a compatriota Cesilie Carlton, que era a atual campeã mundial da prova. Dessa vez, porém, ela foi a segunda colocada, com 237,35 pontos. O pódio foi completado pela bielo-russa Yana Nesterova, que levou o bronze com 233,10 pontos.

Jacqueline Valente, por sua vez, chegou a figurar em sétimo lugar antes da fase final, mas terminou a disputa na oitava posição, com 130,50 pontos. Ela é a única representante do Brasil na disputa do salto em penhasco em Kazan.

O salto em penhasco estreou no programa do Mundial de Esportes Aquáticos em 2013, na edição de Barcelona. Inicialmente, a competição ganhou status internacional e se popularizou com a criação de um circuito mundial patrocinado por uma bebida de energéticos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.