Christian Pondella/Red Bull Content Pool
Christian Pondella/Red Bull Content Pool

Americano escala cachoeira congelada nas Cataratas

Will Gadd tornou-se a primeira pessoa a subir um dos trechos da famosa queda d’água que fica na divisa entre EUA e Canadá

FÁBIO ROSSINI, O ESTADO DE S. PAULO

30 de janeiro de 2015 | 18h16

Em pleno inverno americano, Will Gadd entrou para a história ao escalar uma das cascatas congeladas nas Cataratas do Niágara, nesta quinta-feira. São mais de 40 metros de altura de queda d'água e com um impacto no solo equivalente a quatro mil caminhões caindo no chão ao mesmo tempo.

"Viajei o mundo procurando as escaladas mais desafiadoras, mas as Cataratas do Niágara, um dos ícones do meu país, sempre foram uma meta, que achava que nunca seria possível. Tinha muita coisa acontecendo na parede. A espessura do gelo varia de alguns centímetros para três metros, então cada movimento era diferente", contou o americano.

Além do perigo iminente, a proximidade da vasão de 150.000 toneladas de água despencando por minuto, a uma velocidade superior a 110 km/h, deixa o feito ainda mais impressionante.

No ano passado, o escalador foi nomeado um dos aventureiros do ano pela National Geographic, além de ter escalado a geleira do Monte Kilimanjaro, na Tânzania.

"A quantidade de água que cai faz o chão tremer e faz com que a as plataformas de gelo e a parede como um todo fique instável e imprevisível. É um ambiente bastante hostil, que faz ficar grudado à parede e a escalada em si, um desafio bastante intenso", comentou Gadd. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.