America`s Cup atrai US$ 700 milhões

Nesta edição da America?s Cup, o troféu mais antigo do esporte no mundo, com 152 anos de história, as organizações dos dez veleiros participantes ? nove desafiantes, que disputam a Copa Louis Vuitton, e o atual defensor do título ? gastam cerca de US$ 700 milhões, vindos quase totalmente do capital privado. São recursos provenientes de empresas dirigidas por homens que figuram na lista dos mais ricos do mundo.Esse mecenato serve também para projetar, se é que é possível, ainda mais esses homens de negócios e as companhias que dirigem, apesar de a maioria ser, na verdade, apaixonada por vela.Barcos sofisticados, imensos veleiros oceânicos de 24 metros, que adotam tecnologia de ponta, formam ?sindicatos? que, sob uma bandeira (a de um país e de um clube de origem), contratam tripulação e, especialmente, comandantes, com salários altos entre os mais famosos ?lobos do mar? do mundo.Navegando regatas do tipo ?match race?, corrida de barco contra barco, nove veleiros disputam, desde terça-feira, a Copa Louis Vuitton, da qual sairá o desafiante do barco da Nova Zelândia, duas vezes campeão da America?s Cup.O barco italiano Mascalzone Latino e o norte-americano Dennis Conner Team são os únicos que não têm um benfeitor que pode se comparar com os dos outros barcos. Do lado italiano, Vincenzo Onorato é apenas um executivo da indústria naval e, do lado americano, Dennis Conner é mais conhecido no mundo esportivo.O primeiro desses mecenas é o americano Paul Allen, o quarto homem mais rico do mundo, com uma fortuna pessoal estimada em US$ 25 bilhões e que patrocina o veleiro One World, representante do Seattle Yatch Club. Co-fundador da Microsoft, formou uma poderosa aliança com seu compatriota Craig McCaw, dono de uma companhia telefônica de celular com uma fortuna personal de US$ 3,5 bilhões, entre os 100 homens mais ricos do mundo. Os dois investiram US$ 75 milhões no barco OneWorld.Outro, dentre os homens mais ricos do mundo, o americano do ramo da informática Larry Ellison, considerado o dono da quinta fortuna do planeta e um apaixonado por vela, fez uma parceria com a empresa automobilística BMW e de informática Helwet Packard/Compaq para formar a organização do veleiro Oracle, que teria o maior investimento da história da America?s Cup. Ellison confirmou um gasto entre US$ 85 e US$ 90 milhões no barco Oracle BMW.Sua fortuna, estimada em US$ 23,5 bilhões, foi feita em uma companhia de softwares para empresas e um estilo de vida peculiar ? veste Armani, mas é adepto de um modo de vida oriental, austero e ordenado. O seu iate, Katana, considerado um dos maiores do mundo, reflete sua admiração pelos costumes japoneses.O Oracle é o barco estrela nessa America?s Cup ? Ellison alterna o comando do veleiro com o americano Peter Holmberg. ?Todo o dinheiro, graças a Deus, não saiu só do meu bolso... mas a maior parte sim. Eu estou pessoalmente envolvido com a corrida.?Outro exemplo dessa nova geração de magnatas que aceitaram o desafio da America?s Cup é o suíço Ernesto Bertarelli, dono do sindicato Alinghi, o segundo mais poderoso da Louis Vuitton. É um dos 30 homens mais ricos do mundo, com uma fortuna pessoal de US$ 8,5 milhões ? um navegante apaixonado em um país que não tem mar. É patrão do neozelandês Russell Coutts ? não economizou para que abandonasse a atual equipe campeã da Nova Zelândia.Enquanto os nove barcos disputam as seletivas na Louis Vuitton, o time da Nova Zelândia treina para defender o título que já ganhou duas vezes. O barco neozalandês também tem um mecenas, o alemão Hasso Plattner, dono da empresa de software SAP e a fortuna pessoal de US$ 4,4 bilhões.Regatas - As regatas da segunda rodada da Copa Louis Vuitton, nesta quarta-feira, foram suspensas por causa do vento forte. Para a largada o vento não pode superar os 19 nós (35 km/h). O vento estava a 25 nós. A disputa terá Team Dennis Conner (EUA) x Prada (ITA), OneWorld (EUA) x Alinghi (SUI), Oracle-BMW (EUA) x Mascalzone Latino (ITA) e Victory Challenge (SUE) x Le Défi Areva (FRA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.