Mark Schiefelbein/AP
Mark Schiefelbein/AP

Ana Marcela Cunha é campeã mundial da maratona aquática nos 5km

Brasileira vai ao pódio pela 10ª vez na história dos Mundiais de Esportes Aquáticos e se torna a mulher com mais medalhas da modalidade

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2019 | 21h34

Ana Marcela Cunha colocou seu nome na história ao conquistar nesta terça-feira, em  Gwangju, da Coreia do Sul, a prova dos 5km da maratona aquática feminina do Mundial de Esportes Aquáticos. Essa é a quarta medalha de ouro da brasileira na história da competição, na qual anteriormente ela também subiu ao topo do pódio ao triunfar nas disputas de 25km em 2011, 2015 e 2017.

Com o feito, a brasileira também se tornou a maior medalhista da maratona aquática em Mundiais, com dez pódios - a atleta também faturou mais duas pratas (na prova de 10km, em 2013, e na por equipes, em 2015), além de ter obtido quatro bronzes, nos 5km em 2013 e 2017, e nos 10km em 2015 e 2017.

Até fazer história nesta terça-feira, ela estava empatada como recordista com a holandesa Edith Van Dijk, que também conquistou nove pódios nesta modalidade na competição e já está aposentada. A ex-nadadora acumulou três ouro, duas pratas e quatro bronzes ao longo de suas participações no Mundial entre 1998 e 2005.

A baiana Ana Marcela triunfou nesta terça ao completar esta prova de 5km com o tempo de 57min56s. E o ouro foi garantido apenas na batida de mão na chegada, pois ela ficou somente um segundo à frente da francesa Aurelie Muller, que levou a prata com 57min57s. E o bronze acabou sendo divido por duas nadadoras: a norte-americana Hanna Moore, dos Estados Unidos, e Leonie Beck, da Alemanha, que encerraram a disputa empatadas com a marca de 57min58s.

Essa foi a segunda prova realizada por Ana Marcela neste Mundial, no qual anteriormente a brasileira terminou em quinto lugar na maratona aquática feminina de 10km, disputada na noite de sábado. Na ocasião, o resultado assegurou a sua presença nesta prova nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A maratona de 5km, na qual ela acaba de se consagrar, não é uma prova olímpica.

"A gente brinca muito que é difícil chegar a uma prova perfeita, mas eu acho que nestes 5km eu posso dizer que fiz a prova perfeita para a gente. Como a gente pensou ontem (segunda-feira), a gente conseguiu realizar no dia de hoje", afirmou Ana Marcela, em entrevista ao SporTV, que ainda lamentou o desempenho na disputa dos 10km da competição, na qual terminou em quinto lugar, no último sábado.

"Às vezes, perder faz parte, acho que aquela minha quinta colocação não foi digna daquilo que a gente (ela e sua equipe) treinou, mas ao mesmo tempo foi uma das provas mais fortes que a gente teve nos 10km. E estava todo mundo pronto para poder classificar para a Olimpíada. A gente tem mais duas provas, tanto o revezamento como os 25km, e agora é receber a medalha, soltar e partir para o dia de amanhã", encerrou.

E nesta edição da competição na Coreia do Sul Ana Marcela ainda poderá participar da prova por equipes, marcada para começar às 20h (de Brasília) desta quarta-feira, e da disputa de 25km, que ocorrerá na quinta, a partir do mesmo horário.

Tudo o que sabemos sobre:
Ana Marcela CunhaMaratona Aquática

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.