Anatoly Maltsev/EFE
Anatoly Maltsev/EFE

Ana Marcela é 3ª, Poliana fica em 6º e dupla irá ao Rio-2016

Nadadoras da maratona aquática vão bem no Mundial de Kazan 

Estadão Conteúdo

28 de julho de 2015 | 09h45

A prova feminina da maratona aquática de 10 quilômetros rendeu ao Brasil a sua primeira medalha no Mundial de Esportes Aquáticos, que está sendo realizado em Kazan, na Rússia, e duas vagas na Olimpíada de 2016. Nesta terça-feira, Ana Marcela Cunha levou o bronze ao ficar em terceiro lugar na disputa e também a vaga olímpica, assim como Poliana Okimoto, a sexta colocada.

O resultado foi inferior ao do Mundial de 2013, em Barcelona, quando as brasileiras fizeram uma "dobradinha", com Poliana sendo a campeã. Porém, foi suficiente para garantir a presença de ambas nos Jogos do Rio, em competição marcada para a praia de Copacabana - as dez primeiras colocadas da disputa em Kazan asseguravam a vaga olímpica. E o Mundial era a única oportunidade de classificar duas atletas do país para essa prova, feito que as brasileiras alcançaram.

A disputa feminina da maratona aquática de 10 quilômetros foi vencida pela francesa Aurelile Muller, com um tempo total de 1h58min04s3. Ela completou a segunda volta da prova na primeira colocação e não perdeu mais essa condição, assegurando o título mundial.

A holandesa Sharon van Rouwendaal faturou a medalha de prata ao chegar a 2s4 da francesa. Já Ana Marcela Cunha garantiu o bronze e a sua vaga olímpica com a marca de 1h58min26s5. A brasileira sempre esteve entre as primeiras colocadas, tendo terminado a primeira volta em décimo lugar e as outras duas em oitavo. Na última, então, ganhou várias posições para assegurar a sua medalha.

Poliana Okimoto também sempre esteve nas primeiras posições. Ela terminou a primeira volta em oitavo lugar, caiu para a décima posição na segunda e subiu para a sexta na terceira, colocação em que concluiu a disputa com um tempo de 1h58min28s8.

A norte-americana Haley Anderson, que venceu no último sábado a maratona aquática de 5 quilômetros, uma prova não-olímpica, foi a nona colocada, logo à frente da húngara Eva Risztov, atual campeã olímpica da disputa dos 10 quilômetros e que obteve a última vaga distribuída no Mundial para os Jogos do Rio. Já a britânica Keri-Anne Payne, dona de dois títulos mundiais dos 10 quilômetros, decepcionou e foi apenas a 15ª colocada.

Antes de Poliana e Ana Marcela, o Mundial de Esportes Aquáticos já havia rendido outra vaga olímpica ao Brasil na maratona aquática de 10 quilômetros, com Allan do Carmo, o nono colocado na prova masculina, na última segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.