Ana Richa volta ao Pan, agora na praia

Ana Richa, uma das musas da seleção brasileira de vôlei nos anos 80 ? aquela com várias Anas ?, vai disputar o Pan-americano de Santo Domingo, na República Dominicana. Não será nas quadras, com o grupo juvenil liderado por Wadson Lima ? a seleção principal jogará o Grand Prix, na Itália. Por causa da Sars (Síndrome da Deficiência Respiratória Aguda), o torneio saiu da Ásia. Ana Richa, que disputou o Pan de 1987, em Indianápolis (EUA), no vôlei indoor, estará ao lado de Larissa, de 21 anos, no vôlei de praia. A outra dupla que representará o País será Paulão e Paulo Emílio. Segundo normas da Organização Desportiva Pan-americana (Odepa), o Brasil e os demais países terão apenas uma dupla feminina e uma masculina em Santo Domingo. Em Winnipeg, em 1999, as duplas brasileiras foram: Adriana Behar e Shelda (ouro), Mônica Paludo e Adriana Bento (quinto), Lula e Adriano (prata) e Franco e Roberto Lopes (bronze). A classificação para o Pan foi determinada pelo ranking brasileiro ? procedimento igual à edição anterior, quando o esporte estreou no calendário pan-americano. Como as melhores duplas do Brasil priorizam o Circuito Mundial (por causa da premiação em dinheiro e os pontos para o ranking mundial que assegura vaga para a Olimpíada), a Confederação Brasileira de Vôlei pediu ?inscrição prévia? para as duplas, bem colocadas no ranking brasileiro, que quisessem ir ao Pan. Luizão e Thomaz, por exemplo, em vantagem se comparado a Paulão e Paulo Emílio e sem chance de disputar a Olimpíada de Atenas, não se inscreveram e perderam a vaga. No feminino, Ana Richa e Larissa ocupam a vice-liderança na lista. Adriana Behar e Shelda, as líderes, não fazem questão de ir a República Dominicana porque perderiam duas etapas do Circuito Mundial, a do Japão (de 6 a 10 de agosto) e a da Áustria (30 de julho a 2 de agosto), um Grand Slam, que conta pontuação dobrada. A dupla só foi a Winnipeg porque Eurico Miranda, presidente do Vasco, fretou um jatinho para as meninas, patrocinadas pelo clube. Estavam no Japão na véspera do Pan do Canadá. Ana Paula e Sandra, dupla recém-formada, lidera o ranking internacional, seguida por Adriana Behar e Shelda. Harley e Franco, Ricardo e Emanuel e Benjamin e Márcio Araújo (esses empatados com os argentinos Baracetti e Conde) são as três melhores duplas na lista.

Agencia Estado,

09 de julho de 2003 | 19h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.