Alberto Estévez/EFE
Alberto Estévez/EFE

Anderson Henriques vai à final dos 400m no Mundial

Atleta brasileiro marcou 44s95 para se garantir na disputa de medalha, nesta terça-feira

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 13h52

MOSCOU - O brasileiro Anderson Henriques, de apenas 21 anos, se classificou nesta segunda-feira para a final dos 400 metros no Mundial de Atletismo, que está sendo realizado em Moscou, com o melhor tempo da sua carreira. Nas semifinais, ele marcou 44s95 para se garantir na disputa de medalha, marcada para esta terça-feira.

O tempo de Anderson Henriques não é apenas o melhor da sua carreira, mas também o segundo melhor da história do Brasil nos 400 metros, atrás apenas dos 44s29 de Sanderlei Parrela. E, assim, antes mesmo da final, ele já alcançou a sua meta em Moscou. "Correr abaixo de 45s era um dos meus objetivos aqui", disse, em entrevista ao SporTV.

No domingo, Henriques se classificou para as semifinais com o quarto melhor tempo - 45s13 -, uma marca já relevante para o atletismo brasileiro, pois além da de Parrela, apenas Inaldo de Sena, com 45s02, e Robson Caetano, com 45s06, já haviam sido mais rápidos do que ele entre os atletas do País.

Na primeira série das semifinais, nesta segunda, Henriques arrancou no final para garantir o terceiro lugar, ultrapassando o belga Kévin Borléé, que marcou 45s03 e terminou na quarta colocação. Sem saber se o resultado - 44s95 - lhe garantiria a classificação para a final, o brasileiro acompanhou ansioso as outras duas baterias, do lado de fora da pista.

Classificado com o oitavo melhor tempo para a final, Henriques pôde enfim celebrar. "Agora é curtir essa final", comemorou o brasileiro. "Acredito que para um primeiro Mundial, já é uma medalha estar na final. A gente imagina que pode chegar, mas nem sempre dá certo", completou.

Nas semifinais dos 400 metros, o norte-americano LaShawn Merritt registrou o melhor tempo, com 44s60, sendo apenas 0s01 mais rápido do que Yousef Ahmed Masrahi, da Arábia Saudita, e com uma vantagem de 0s06 para o compatriota Tony McQuay. Além de Henriques, Kirani James, de Granada, Luguelin Santos, da República Dominicana, Pavel Maslak, da República Checa, e Jonathan Borlee, da Bélgica, também estão classificados para a final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.