Anderson segura título e brasileiros dão show

Grande nome do esporte mundial ganha por nocaute em noite de brilho dos lutadores do País e também da torcida

Bruno Lousada e Paulo Favero / RIO, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2011 | 00h00

O UFC Rio entrou para a história. Não somente por mostrar ao mundo o talento dos lutadores brasileiros, que brilharam com vitórias incontestáveis em quase todos os combates da noite de sábado - entre elas a de Anderson Silva, que manteve o cinturão do peso médio -, mas também por apresentar a Dana White, o presidente do UFC, uma forma de torcer que ele não vira antes.

"Fazemos 36 lutas por ano e estou nisso há dez anos. Fui para Austrália, Abu Dabi, Alemanha. Nunca experimentei nada parecido, foi insano. O Brasil com certeza mostrou a torcida mais vibrante. E uma das coisas fantásticas é que a arena estava lotada desde a primeira luta."

Um momento marcante nas lutas preliminares foi a entrada de Paulo Thiago, policial do Bope que escolheu a trilha sonora do filme Tropa de Elite para entrar no octógono. O público se levantou. "Foi a primeira vez que usei esta música, eu imaginava que poderia incendiar a torcida, mas não esperava tanto", revelou o lutador, que venceu David Mitchell por decisão unânime.

Outro episódio que surpreendeu Dana White foi quando o apresentador oficial do evento, Bruce Buffer, começou a anunciar a luta principal. A Arena HSBC em peso foi junto com o locutor. "Foi fantástico. O Bruce teve uma noite de glória" , disse.

Várias personalidades estiverem presentes, como Ronaldo Fenômeno, Eike Batista, Aécio Neves, Andrés Sanches, Luciano Huck, Acelino Popó Freitas, Luciana Gimenez, Fernanda Lima, Patrícia Amorim, entre outros. Sem contar lendas da luta como Rickson e Royce Gracie, Lyoto Machida, Júnior Cigano.

A expectativa da aparição de Ronaldo se confirmou justamente porque sua empresa, a 9ine, faz a gestão da carreira de Anderson Silva, que disputava a principal luta da noite, contra o japonês Yushin Okami. E ele ganhou com uma facilidade assombrosa. "Mostramos que o Brasil é uma grande potência do esporte", disse Ronaldo.

Agora Dana White está numa encruzilhada para encontrar um adversário à altura de Anderson. "Eu já disse várias vezes e repito que ele é o melhor lutador peso por peso do mundo. Vamos ver quem ele vai enfrentar agora."

Anderson preferiu brincar com a situação. "Gostaria de enfrentar meu clone." O brasileiro está invicto no UFC e não perde desde 2006. São 14 vitórias consecutivas. "Ele faz a divisão dele parecer fraca", comenta Dana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.