Anderson Silva e Jon Jones concordam: 'Superlutas são uma idiotice'

Brasileiro diz que confronto entre campeões 'é bom para os negócios, mas é péssimo para os lutadores'

O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2013 | 15h13

SÃO PAULO - Anderson Silva tem um desafio pela frente: recuperar o cinturão dos pesos-médios, na edição 168 do UFC, em dezembro, contra Chris Weidman. Mas é outra luta - que pode nem mesmo acontecer - que agita os bastidores do maior campeonato de MMA do mundo. Esperada por muitos fãs do esporte, a 'superluta' contra o atual campeão dos meio-pesados, Jon Jones, seria um dos maiores confrontos da história. Mas parece que os lutadores não desejam se enfrentar.

Em uma entrevista para o portal inglês GiveMeSport, Anderson Silva se declarou contra 'superlutas'. "As pessoas falam muito sobre superlutas, mas como ficam as chances dos novos lutadores aparecerem e lutarem pelos cinturões? Estou pronto para enfrentar Jon Jones ou Georges St-Pierre, mas na minha academia há nomes como Rogério Minotouro ou Glover Teixeira. Georges St-Pierre é de uma categoria de peso diferente. Já tenho muitos problemas na minha categoria de peso", disse.

O lutador foi categórico. "Uma superluta é boa para os negócios, mas é péssima para os lutadores. Digamos que eu enfrente Georges St-Pierre. Ele sobe um pouco de peso e eu desço um pouco. Digamos que eu vença. Depois eu enfrento Jon Jones. Digamos que eu vença. O que pode ser maior depois disso? Nada! Na minha opinião superlutas são uma perfeita idiotice."

Jones, que já havia declarado que, apesar de não nunca ter sentido vontade, poderia lutar contra Anderson, endossou o discurso do brasileiro em entrevista ao site Combate.com. "Eu concordo. Há um monte de caras que querem nos enfrentar e que trabalharam muito duro para conseguir essa oportunidade de estar no octógono conosco. Acho que posso resumir minha resposta inteira no fato de que concordo com ele. Eu concordo!".

O norte-americano demonstrou sua admiração pelo ex-campeão. "Um dia eu quero bater os recordes do Anderson Silva no esporte, e poder fazer algumas coisas que ele já fez pelo MMA. Anderson tem sido extraordinário, ele é alguém em quem eu sempre me espelhei".

Por ora, as disputas de cinturão das categorias são as maiores preocupações. Jon Jones defenderá seu título contra o sueco Alexander Gustafsson, no próximo sábado, 21. Empatado com Tito Ortiz no número de defesas de cinturão consecutivas (ambos tem cinco), o norte-americano só precisa subir no octógono para se tornar o maior da atualidade no quesito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.